O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Maus hábitos e infarto e jovens

No que se refere aos maus hábitos e infartos em jovens, é possível afirmar que a vida levada pelos jovens nas grandes metrópoles brasileiras tem provocado um aumento no número de infartos. Abert Einsten já dizia, nada beneficiará mais a saúde da humanidade e aumentará as chances de sobrevivência da vida na Terra quanto a dieta vegetariana. Mas esse pensamento não se encaixa no modelo de vida das grandes cidades uma vez que o tempo livre é precioso e deve ser aproveitado na sua totalidade. É possível afirmar que a vida levada pelos jovens nas grandes metrópoles brasileiras tem provocado um aumento no número de infartos.Isso se evidencia não só pela má alimentação proveniente de "fast foods" como também pelo estresse do dia a dia.
O processo de urbanização no Brasil aconteceu de forma, quase que, exclusiva na região sudeste concentrando muitas pessoas em um só local e formando poucas metrópoles muito saturadas. Diante desse fato, o caos, hoje, nas grandes cidades é intenso e o tempo tornou-se algo precioso e por isso deve ser bem aproveitado. Partindo dessa ideia, a implementação de comidas rápidas à nossa rotina diária tem sido comum, porém a ingestão diária desses alimentos pode provocar um aumento na concentração de LDL (colesterol ruim) promovendo, dessa forma, o entupimento das artérias e consequentemente um infarto do miocárdio. Diante disso, é necessário que haja uma reeducação alimentar por parte da população apoiada tanto pelo governo com ações na área da saúde quanto pela repercussão midiática sobre os efeitos do consumo desses lanches.
Convém lembrar ainda, que o estresse é outro fator importante no desenvolvimento de infartos. Nas principais metrópoles brasileiras, as condições indispensáveis de uma sociedade não suportam a demanda populacional e alguns resultados são transporte público insuficiente e trânsito constante. A falta de infraestrutura em consonância com a exaustão das atividades diárias tendem a gerar um alto grau de tensão sobre o indivíduo. Segundo o portal G1, o estresse leva à superprodução de células de defesa, glóbulos brancos. Entretanto, o excesso dessas células se acumulam na parede das artérias e dificultam a circulação sanguínea. Neste quesito, torna-se necessária a atuação do governo, visto que é o agente capaz de promover infraestruturas necessárias, não só no transporte mas também em programas de inserção social voltadas para o lazer, para garantir o bem estar social.
Sendo assim, a vida corrida e desregulada, levada pelos jovens, nas cidades grandes tem feito brotar problemas de saúde tais como infartos. Tendo em vista que esse problema é crescente no cenário atual, a atuação do governo torna-se indispensável tanto na promoção de infraestruturas na área da locomoção para diminuir o estresse quanto na inserção social na área do esporte, uma vez que é o principal modo de evitar o infarto. Nesse sentido, a atuação da mídia na repercussão dos malefícios na saúde provocado por esse tipo de comida seria de grande importância, porque deixaria a população alerta sobre os riscos. A família como grande responsável pela formação do indivíduo aliada à escola deveria promover, através de seminários e palestras, uma educação alimentar para garantir a erradicação do consumo desses alimentos contribuindo, dessa forma, para uma vida mais saudável.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!