O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Maus hábitos e infarto e jovens

Os maus hábitos, principalmente em jovens de 20 a 39 anos, tem despertado doenças cardiovasculares. Um dos fatores de risco para este fato é o consumo excessivo de drogas. Porém, uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos contribuem para a diminuição dessas doenças que podem até mesmo ser fatais. O acompanhamento médico também se faz necessário para uma boa saúde, em conjunto de exames sanguíneo.
O consumo de drogas tem aumentado entre os jovens, sendo a cocaína a mais procurada. O tabagismo e o consumo alcoólico também preocupam pelos seus efeitos colaterais. O tabaco causa a destruição de vasos no pulmão diminuindo as trocas gasosas, denominada de hematose, além de obstruir vasos sanguíneos. A maioria das bebidas alcoólicas possui o glúten e são hipercalóricas, aumentando os níveis de colesterol. Esse consumo contribui para a ocorrência de diversas doenças, sendo a mais preocupante as cardíacas, como o infarto agudo do miocárdio.
Contudo muitos jovens também buscam uma vida saudável. Exemplo disso ocorre nas academias, em que os esportistas têm acesso a um nutricionista e educador físico. Mas infelizmente alguns desses jovens também entram por caminhos diferentes. Na busca do corpo perfeito fazem uso de anabolizantes que possuem efeitos colaterais aumentando taxas hormonais e sobrecarregando o bombeamento cardíaco, induzindo a falência do miocárdio ou o aparecimento cancerígeno, devido às mutações e reproduções celulares descontroladas.
O ideal é a busca pela saúde, utilizando-se somente os meios naturais. Além da prática de atividades físicas e da alimentação adequada, o controle das taxas bioquímicas do nosso organismo, como o colesterol total e frações e a glicose, que demonstram as taxas de colesterol no sangue e uma possível diabete, são muito importantes. Também se deve evitar o estresse e o uso de drogas, seja lícita ou ilícita.
Portanto o Ministério da Saúde em conjunto com o Governo de cada estado e município deveria estimular a promoção da saúde pública. Assim, poderiam utilizar das campanhas de conscientização e apoiar os centros de educação física, que estejam vinculados aos órgãos do governo, e casas de recuperação, com apoio religioso e psicológico, além da capacitação de médicos cardiologistas para atuarem com os que buscam a mudança de seus hábitos. Afinal a saúde é um dos bens mais preciosos do ser humano e assim buscaremos um Brasil saudável.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!