ENTRAR NA PLATAFORMA
Manisfestações populares e segurança nacional: os limites para a preservação da integridade física e moral

Thomas Hobbes, filósofo empirista, afirma que o homem é o lobo do próprio homem, e de fato é possível notar que essa afirmação é verídica. Nesse sentido, o homem se encontra em constante conflito, pois sempre há uns com deveres morais divergentes, e isso algo comprovado por Hobbes em seu livro, leviatã, no qual evidência casos parecidos. Com esse cenário caótico, em que por muitas vezes as manifestações estão causando vandalismos e falta de preparo do governo.



Por diversas vezes, vemos na grande mídia diversos episódios de manifestações sem um líder que realmente possa falar por todos que ali estão. Dessa forma, muitos criminosos acabam indo para esses movimentos com o intuito de causar a baderna e desarticular a manifestação, promovendo atos como roubos e destruição de patrimônio. Nesse contexto, houveram diversos casos, como a manifestação que ocorreu em Brasília em 2017, na qual o presidente em posse acionou as forças armadas devido os atos de vandalismo que ocorreram, e mais uma vez a teoria de Hobbes se prova verídica, pois enquanto alguns estão manifestando pacificamente em busca dos seus direitos, outros estão se aproveitando do momento para fazer sua banalidades. 


Além disso, a falta de preparo do governo em preparar a polícia civil e militar para controlar de maneira adequada e identificar de maneira eficiente os vândalos é de extrema importância. Tendo em vista, que somente dessa maneira os policiais teriam as evidências necessárias para abordar determinada parte da manifestação da maneira que a situação pede. Pois é notório que se eles tivessem equipamentos que ajudem a identificar os locais mais críticos, não haveria precisão de ter que usar bombas de efeito moral e gás lacrimogênio em todos os manifestantes, uma vez que a maioria está ali única e exclusivamente para protestar por alguma medida que o governo tomou e a população não está de acordo. 



Desse modo, visando a atenuação dos impactos promovidos pelas manifestações, é preciso que as manifestações tenham um líder que fale por eles, e que o ministério público e ouça o que eles tem a dizer até que ambos consigam entrar em um acordo mútuo. Ademais, a secretária de segurança pública deve trabalhar em conjunto com os estados, visando a melhor qualificações de seus oficiais e disponibilizando equipamentos como câmeras para que os focos do vandalismo na manifestação sejam combatidos. E somente dessa forma, teremos um país melhor para todos os brasileiros que aqui vivem.  


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde