ENTRAR NA PLATAFORMA
Manisfestações populares e segurança nacional: os limites para a preservação da integridade física e moral
Sabe-se que um dos principais embates circundantes às democracias contemporâneas são os limites físicos e morais entre manifestações populares e a segurança nacional. Nesse sentido, é imperioso analisar as consequências dessa questão. Desse modo, dois aspectos fazem-se relevantes: orientação educacional e consciência social.
Em primeira análise, conforme o filósofo Platão, a orientação da educação marca a conduta ulterior. Nesse contexto, a grande incidência de manifestações populares que acabam por gerar badernas e conflitos perigosos é o reflexo de uma deficiente orientação educacional fornecida pelo Estado. Dessa maneira, o ato genuinamente democrático de se manifestar e por a tona causas importantes entre o coletivo, se torna uma evidente demonstração da falta de esclarecimento político e cultural de grupos que adentram as ruas com o objetivo único de depredar e destruir o patrimônio público.
Além disso, sob a perspectiva filosófica de Durkheim, o fato social é uma maneira coletiva de agir e de pensar, dotada de generalidade, exterioridade e coercitividade. Sob esse viés, a comunidade civil e as forças de segurança, ao transporem os limites para a preservação da integridade física e moral dentro das manifestações populares, são excludentes perante a conjuntura do fato social. Diante desse nexo, toda a sociedade -indivíduos e Poder Público- é prejudicada, tendo em conta o caráter vexatório dessa atitude.
Ante o exposto, visando um país mais democrático, é mister encontrar um limite entre as manifestações populares e a segurança nacional. Assim, o Ministério da Educação e o Ministério da Justiça devem desenvolver um projeto dentro das escolas, através de palestras, apresentações artísticas e atividades lúdicas a respeito da importância de se manifestar pacificamente e reivindicar direitos de forma justa -uma vez que ações culturais coletivas têm imenso poder transformador- com o fito de extinguir esse problema da comunidade escolar e, por conseguinte, da sociedade geral. Com isso, uma nação mais democrática poderá ser formada.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde