O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

Mais médicos

O programa Mais Médicos e sua ineficiência

Com o objetivo de haver melhorias, o Governo implantou, o programa Mais Médicos, que iniciou-se em 2013, trazendo médicos estrangeiros, as regiões carentes, onde não há a presença desses profissionais. Além disso, prevê mais verbas para construção, reforma e ampliação de Unidades Básicas de Saúde (UBS). No entanto, as determinadas regiões que precisam de médicos não são atendidas devido a falta de infraestrutura (que foi prometida com a iniciativa, porém não foi estabelecida).

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que há lugares sem a noção do significado de saneamento básico, pois se criam em falta e portanto, moram e se inserem na mesma sociedade criada assim, o que é muito comum em cidadezinhas do Nordeste. Devido a uma série de interferências, acabam não adquirindo oportunidades de ir aos quaisquer, consultório médico e evidentemente, não sabem seu estado clínico. Por isso, nota-se ineficiência do Estado frente a essa questão, pois as prioridades, não são priorizadas pelo programa. Então, obviamente um médico não poderá atuar.

Em segundo lugar, mesmo com a presença de médicos brasileiros, boa parte não se dispõe a atender nessas áreas emergentes. E, também é ressaltado que o tempo de espera por atendimento em postos de saúde e hospitais, diminuiu. Além de os pacientes não precisarem ir na cidade vizinha ou percorrerem longas distâncias para receber uma consulta, já que os médicos estão sempre lá. Porém, é que, se não há médicos e recursos em todos os locais que carecem da ajuda, não adianta a quantidade de investimentos.

É evidente, portanto, que o Governo não perde o costume do ''descaso'', pois transformou um programa que tem por objetivo atuar em zonas carentes, atuar em zonas que não são carentes. Além, de não criar ou não fazer nada a respeito sobre, aderindo a famosa frase de Lavoisier - ''Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.'' Por isso, muitas melhorias devem ser implantadas. Não basta apenas aumentar a quantidade de profissionais, precisa combater as suas causas, deveras diversas, para assim poder enviar esses profissionais ao seu verdadeiro destino, que é ajudar a quem precisa de seus cuidados. E, o Governo precisa investir em hospitais, transporte para casos de pacientes que precisam ser transferidos, equipamentos e etc. Só assim, o que realmente é fundamental alcançará êxito.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!