ENTRAR NA PLATAFORMA
Lixo eletrônico e impactos socioambientais

Historicamente, desde o Fordismo no século XX, as reflexões sobre a administração de lixo fazem-se emblemáticas. Enquanto, no período exposto, havia uma produção em massa, não acompanhada pelo consumo, o que incorreu em uma crise econômica e alto desperdício, o Taylorismo contribuiu para reduzir o estoque e aumentar o consumo. Nesse sentido, a influência ao consumo, somada à evolução tecnologica, alargou a produção de lixo eletrônico e sei descarte irregular, ocasionando impactos no meio ambiente, na saúde e também nas relações diplomáticas.


O lixo eletrônico, também chamado de e-lixo, refere-se aos equipamentos eletrônicos como celulares, baterias, e computadores quebrados. Composto por plásticos e metais pesados, esse lixo, ao ser descartado irregularmente em rios e solos, provoca sua contaminação e pode causar morte na fauna, bem como doenças como o câncer. Trata-se, então, de uma violência contra o meio ambiente e o próprio ser humano, e como defende o filósofo Sartre, independente de como se manifesta, a violência é sempre uma derrota.


Faz-se mister, ainda, salientar que alguns países enviam seu lixo eletrônico para outros, a exemplo dos Estados Unidos que envia para a China e que, insatisfeita, tem elevado o preço para fazer o serviço, isto é, dar o destino correto, e também recusado os eletrônicos. Observa-se, assim, que as relações diplomáticas estão sendo afetadas. Ademais, vale ressaltar que tudo isso é reflexo da falta de locais de reciclagem, de políticas públicas eficientes e de conscientização, alé do consumismo desenfreado.


É indubitável que medidas devem ser tomadas para minimizar essa problemática. Urge que a mídia divulgue , através de propagandas e programas, maneiras de reciclar os equipamentos a fim de diminuir o lixo eletrônico, e quais são as consequências à natureza do descarte inadequado e do consumismo, objetivando, dessa forma, sensibilizar e reeducar a população. Simultanemante, o Poder Público deve realizar acordos setoriais com os fabricantes e comerciantes, colocando em prática a Logística Reversa, em que estes recebem o produto de volta e são responsáveis pelo ciclo de vida deles. Desse modo será possível reduzir os impactos socioambientais.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde