ENTRAR NA PLATAFORMA
Lixo eletrônico e impactos socioambientais

     A quantidade anual de produção de lixo, nas mais diversas localidades do Globo, é uma das questões que mais preocupam a sociedade, tanto do ponto de vista ambiental, quanto sob a ótica da saúde. Ao seguir essa análise, o lixo eletrônico, ou popularmente conhecido como “e-lixo”, é um dos subprodutos do consumo humano que se configura em um dos grandes vilões por conta dos impactos socioambientais atualmente preconizados.


   Em primeira instância, define-se como descarte de origem eletrônica, objetos vinculados a tecnologias do cotidiano moderno, como por exemplo baterias, celulares e computadores. Diante disso, ao rememorar que a fabricação de tais itens consiste no emprego de metais pesados, o descarte é alvo de grandes polêmicas, devido ao fato de que, em alguns países, seja realizado de maneira inadequada e até mesmo ilegal; situação delatada no documentário “A conspiração da lâmpada”, no qual se veem contêineres de “e-lixo” serem transladados dos EUA para regiões do continente africano.


     Acresce considerar também que, o transporte ilegal, além de engendrar problemas diplomáticos, pode ser o catalisador de grandes questões vinculadas à poluição ambiental e também a danos à saúde humana. De acordo com o professor de Engenharia Ambiental Marco Antônio Bumba, os resíduos descartados de forma incorreta, no ambiente, estão propensos a contaminar o solo e os rios, e no que tange à higidez, os metais pesados são fortes potencializadores de  diversos tipos de cânceres, visto que são produtos bioacumulativos.Além do mais, segundo um dado de 2017, expresso pela ONU, sendo o Brasil o país classificado como o sétimo maior produtor mundial de lixo eletrônico, há grandes riscos previstos, se medidas adequadas não forem aderidas.


     Diante do exposto, dessume-se que, é imprescindível que exista uma política sólida e integrativa referente à questão em vigor, para que ocorra adesão de postura correta diante da situação. Urge a necessidade de que ações afirmativas criadas pelo Governo Federal, com o apoio do Ministério do Meio Ambiente, fomentem campanhas, com divulgação nas grandes mídias e aplicadas nos mais diversos setores sociais, para destinação adequada do lixo eletrônico, com o intuito de recolher em mutirões ou em postos de coleta autorizados para que haja adequada finalidade aos resíduos, e assim, fiquem protegidos o ambiente e a saúde da população.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde