ENTRAR NA PLATAFORMA
Lixo eletrônico e impactos socioambientais

 No livro "Sara vai à praia", de Gisele Gama Andrade, é retratado uma sociedade distópica em que o lugar onde se passa o enredo está completamente cheio de lixo. Nesse sentido, a narrativa foca na trajetória de Sara, uma jovem que não vê a hora de conhecer a praia e brincar no mar, mas ao chegar no destino desejado ela se depara com uma grande quantidade de lixo que não foram devidamente descartados. Fora da ficção, é fato que a realidade apresentada por Gisele pode ser relacionada ao mundo poluído do século XXI: gradativamente, a busca pela felicidade corrobora para à procura de um método de vida mais capitalista, assim como a maior insustentabilidade ambiental. 


 Em primeiro lugar, é importante salientar que, em função do progresso tecnológico, pessoas são cada vez mais persuadidas a buscar um estilo de vida mais consumista para possuir uma maior aceitação social e consequentemente a alegria singular. De acordo com o filósofo Albert Schweitzer, "Felicidade é nada mais que boa saúde e memória ruim". Assim, indivíduos são majoritariamente influenciados a aderirem o capitalismo eletrônico.


 Outrossim, a busca pela vida prestigiada por status social está intimamente ligada aos impactos ambientais, pois quanto maior o consumo maior o descarte incorreto do lixo. Dessa forma, urge que, a cegueira moral, fenômeno exposto por José Saramago em sua obra "Ensaio sobre cegueira", demonstra a alienação da sociedade frente a realidade ambiental, a qual é acarretada pela ascenção da inovação tecnológica. Faz-se imprescindível, então, a dissolução dessa conjuntura.


 Portanto, é mister que o estado tome providências para melhorar o quadro atual. Para a devida conscientização da sociedade brasileira a respeito do problema, é inadiável que o Ministério do Meio Ambiente (MMA) juntamente com as ONG's criem, por meio de verbas governamentais, projetos de apoio ao meio ambiente e campanhas publicitárias em panfletos que detalham o funcionamento sustentável e informem do perigo da degradação ambiental, sugerindo ao brasileiro criar o hábito de descartar seus lixos de maneira correta. Somente assim será possível combater a cegueira moral que cerca o País e estourar a bolha que a alienação permitiu que fosse construída em "Sara vai à praia", a procura pela aceitação social está construindo nos cidadãos.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde