ENTRAR NA PLATAFORMA
Lixo eletrônico e impactos socioambientais

 Em 1987, o Brasil sofreu o maior acidente radioativo, fora das usinas nucleares, do mundo. Tal fatalidade ocorreu em Goiânia após a liberação do composto Césio-137 que, caso exposto, é prejudicial ao ser humano e ao meio ambiente. Consoante com a nocividade do metal radioativo, o aumento do depósito irregular de lixo eletrônico resulta, devido à natureza tóxica de seus materiais, em danos similares aos efeitos do acidente de 1987. Desse modo, cabe analisar os efeitos do lixo tecnológico no corpo humano e sua influência na contaminação de solos e rios. 
   É importante destacar, a priori, o prejuízo à saúde como principal malefício de descarte inadequado. Nesse sentido, os poluentes liberados podem ser facilmente acumulados no corpo através da inalação do ar contaminado. Tal situação, é impulsionada pelo crescimento de 17%, até 2021, do volume de e-lixo no mundo, segundo relatório da Global e-Waste. O aumento desses produtos, por exemplo, afeta diretamente a bioacumulação de metais pesados no organismo, uma vez que, estes materiais não são metabolizados. Por conseguinte, o modo imprudente de armazenamento corrobora com a ampliação dos infortúnios ao bem-estar da população, o que evidencia o perigo da exposição dos compostos eletrônicos usados. 
     Ademais, o depósito irregular de resíduos tecnológicos representa ameaça ao meio ambiente. Isso acontece porque, os metais pesados contaminam o solo e, desse modo, atingem os lençóis subterrâneos que desaguam nos grandes rios. Provocando assim, por exemplo, um desequilíbrio imensurável no ecossistema ao afetar à toda vida marinha local. Nesse contexto, uma pesquisa realizada pelo ONU mostra que o Brasil é o sétimo maior produtor de lixo eletrônico no mundo, o país gera cerca de 1,5 milhão de toneladas por ano. Em decorrência do volume de detritos e dos efeitos à natureza, os produtos tóxicos prejudicam o funcionamento do meio ambiente - ameaçando à toda cadeia alimentar. 
     Portanto, medidas hão de ser efetuadas para mitigar a problemática em questão. Para tanto, é necessário que as empresas fabricantes de tecnologia, por meio da comunicação com os consumidores, estabeleçam um sistema de reuso imediato. Tal processo consiste no aproveitamento dos materiais com a implementação de uma economia circular que objetiva, sobretudo, garantir que os produtos não se concentrem em depósitos abandonados, evitando assim, a contaminação dos humanos e a destruição do ecossistema. Com efeito, o equilíbrio ambiental e a saúde dos brasileiros serão mantidos – excluindo a possibilidade de catástrofes maiores como ocorreu na capital goianiense.  

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde