ENTRAR NA PLATAFORMA
Lixo eletrônico e impactos socioambientais

O filme infantil "Wall-e" mostra como, no futuro, a grande quantidade de lixo produzida pela população atual tornará a Terra inabitável. Fora da ficção, o longa-metragem retrata uma realidade intrínseca na sociedade: a produção exacerbada de lixo eletrônico e seus impactos socioambientais. Cabe entender, portanto, como o consumismo e a omissão governamental corroboram o agravamento da problemática.
Em primeiro lugar, é válido destacar que o consumismo funciona como impulsionador do impasse. Isso porque, de acordo com Guy Debord, no livro "Sociedade do espetáculo", para os indivíduos contemporâneos é mais importante ter do que ser. Nesse viés, aparelhos eletrônicos são trocados de maneira contínua, como forma de destacar-se socialmente, aumentando o preocupante problema do lixo. Desse modo, inúmeros casos de doenças, como o câncer, tornam-se comuns, visto que há predominância de metais pesados nesses resíduos e, com o elevado consumo, esses eventos têm a tendência a aumentar.
Em segundo lugar, presencia-se a omissão governamental também como um fator para permanência do entrave. Isso pois, segundo o filósofo grego Aristóteles, a política tem por função garantir o equilíbrio e o bem-estar social. No entanto, esse ideal aristotélico não é visto no atual cenário, dado que há a falta de políticas públicas que incentivem e ensinem o descarte correto do lixo eletrônico. Dessa maneira, com a finalização inapropriada dos aparelhos, devida a não atuação do governo, metais pesados contaminam o solo do lixão reverberando na poluição dos rios e espécies que ali vivem.
Logo, para melhora do quadro atual, cabe às escolas públicas e particulares ensinarem a importância do consumo consciente, por meio de aulas lúdicas, juntamente com os pais, já que esse é um conhecimento necessário à todas as idades, que expliquem os malefícios da compra desnecessária de aparelhos eletrônicos, a fim de que o consumismo não impulsione o problema. Além do mais, o Governo, mediante veículos midiáticos, que são grandes influenciadores, deve ensinar como fazer o descarte correto do lixo eletrônico, em conjunto com especialistas que expliquem os impactos socioambientais da finalização inapropriada, com o intuito de que o futuro previsto pelo filme "Wall-e" não ocorra.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde