O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Justiceiros

A Revolução Francesa, ocorrida no século XVIII, possibilitou a criação de documentos como a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Entretanto, atualmente, vemos a negligência, por parte de parcela da população, a tais documentos e ao judiciário, ao passo que, julgam outras pessoas com base apenas no senso comum. Com isso, fica evidente a real possibilidade do crescimento de injustiças e dos abalos na ordem social, sendo necessário repensarmos o que é certo e errado.
É inquestionável que a análise crítica fica em segundo plano nos julgamentos estabelecidos pelos justiceiros. Para Kant, nos ''Imperativos Categóricos'', devemos agir de tal modo que nossa ação possa se tornar universal. O que ocorre é que, os crimes julgados por tais cidadãos são restritos e direcionados aos menos favorecidos da sociedade, caso contrário, eles próprios deveriam ser julgados, afinal, estão cometendo, igualmente, um crime. Portanto, o papel do juiz, na sociedade, é de extrema relevância, de sorte que, ele tem a possibilidade de ser imparcial nos julgamentos.
Ademais, além das injustiças isoladas, tais condutas podem levar a um abalo do bem estar social. Segundo Thomas Hobbes, no seu livro ''O Leviatã'', os cidadãos firmam um contrato entre si, evitando o seu estado natural de guerra, e elegem os chefes de Estado, dentre eles, os que possuem o papel de julgar os crimes cometidos. Desse ponto de vista, caso o contrato continue sendo quebrado, há sérias consequências ao estabelecimento da ordem dentro da sociedade, ao passo que, não haverão parâmetros para se julgar alguém. Sendo assim, os acontecimentos atuais podem ter efeito ''bola de neve'', caso não sejam corrigidos.
Entende-se, portanto, que é essencial rever os fatos que levam à injustiça e ao caos social. É indispensável que o próprio Governo, em parceria com a mídia, estabeleça, em canais abertos e que atinjam um grande público, palestras informativas que busquem atiçar a criticidade dos ouvintes, a fim de que eles repensem o que crime - e para que possam se ver como criminosos ao espancar outros criminosos, por exemplo. Por outro lado, é necessário que as escolas estabeleçam uma meta de matérias a serem vistas pelos estudantes, que debatam a ética e a moral vinculadas à sociedade, para que a pessoa possa ter ciência de como se portar frente ao ''agir com as próprias mãos''.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!