O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Justiceiros

A justiça com as próprias mãos
Diante da ineficiência da polícia e a alta taxa de criminalidade, alguns cidadãos resolvem assumir o papel do poder judiciário, julgando e punindo criminosos locais, normalmente jovens negros, pobres e marginalizados pela sociedade. Boa parte da população é complacente com essa atitude, alegando que "bandido bom é bandido morto", entretanto, em uma sociedade que os níveis de criminalidade aumentam consideravelmente, essa violação aos direitos humanos poderia facilmente ir além de amarrar um jovem criminoso à um poste e arrancar-lhe suas roupas.
A ação desses autodenominados "justiceiros" pode ser vista como um ato de julgamento genérico, punindo quem aparenta ser um potencial criminoso, ou seja, para eles esses tais elementos suspeitos são jovens negros e moradores de periferias, que são marginalizados historicamente, remetendo ao período da escravidão, e reabrindo as discussões sobre o preconceito racial, ainda muito presente na sociedade Brasileira.
Diferente de legítima defesa, o espancamento depois da contenção do meliante, não é um direito do cidadão, muitas vezes sendo vista como "legítima defesa coletiva", tais ações se não forem tratadas com devida rigidez, podem se espalhar entre moradores de áreas afetadas com a atuação de criminosos, ou seja, estamos indo rumo à barbárie, se não houver um posicionamento por parte do governo e das instituições de segurança.
Um claro exemplo de complacência com esses atos, foi exibido em horário nobre no SBT, a apresentadora Rachel Schererazade afirmou que a atuação desses vingadores é compreensível, diante de um estado omisso, e pode ser visto como uma forma de "contra-ataque" aos bandidos, sendo bastante criticada, por motivos óbvios.
Apesar da expressiva revolta da população, tais medidas devem ser evitadas, pois isso é um atraso em nossa sociedade, sendo muito mais prováveis o acontecimento de injustiças. E os que defendem esses atos, deveriam exigir uma polícia melhor equipada e remunerada, pois a justiça não é uma vingança contra o criminoso, e sim uma forma de punição de seus atos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!