O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Justiceiros

No filme Batman: O cavaleiro das trevas, é retratado a história de um jovem que ao ver os pais sendo assassinados por bandidos resolve virar um justiceiro. Já fora das telas a ação de justiceiros é uma realidade no Brasil. Diante desse fato, é necessário debater a seguinte questão: os cidadãos assumiram o papel do Sistema Judiciário?
De fato, o cenário atual de violência urbana no pais está em crise, o que incita entre os indivíduos um sentimento de medo a todo momento e, em meio a isso, os telejornais nos mostram, diariamente, um crescente número de casos em que os chamados "cidadãos de bem" fazem justiça com as próprias mãos na maioria das vezes por meio de brutalidades e torturas. Mas, como disse o filósofo Jean Paul Sartre " A violência independente da maneira como ela se manifesta, é sempre uma derrota", sendo assim, é indubitável que essa reação dos justiceiros não é a forma correta de lidar com a problemática da violência , pelo contrário, perpetua ainda mais a sua expansão.
Também, vale ressaltar que a Constituição Federal assegura em seus princípios fundamentais que ninguém será submetido a tratamento desumano ou degradante. Dessa forma, é incontrovertível que a ação dos justiceiros para lidar com esse problema social fere diretamente a dignidade da pessoa humana, e consequentemente, constitui-se um crime.
Portanto, fica evidente que os civis não podem substituir o sistema judiciário, pois aqueles não detém os meios necessários para a coação conforme a lei, não obstante, seria preciso que investir nas entidades corretas, o Estado através do monopólio econômico deveria amparar a policia civil com os equipamentos e o suporte necessários para um melhor monitoramento e além disso, o STF em parceria com os demais Tribunais de Justiça deveriam desenvolver meios processuais menos burocráticos que modo que o julgamento seja breve e coeso. Dessa forma, os cidadãos poderão sentir-se mais seguros e a verdadeira justiça será efetivada.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!