O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Indígenas brasileiros na contemporaneidade

Raizes do Brasil
O encontro, durante o século XVI, entre europeus e índios resultou na destruição e sujeição destes. Com justificativas eurocêntricas e monoteístas de civilização, o português apossou das terras encontradas e escravizou seus residentes. Nesse contexto, é válida a reflexão sobre a história indígena e suas repercussões na sociedade atual. Os índios estão agora a salvo da antiga exploração ou ainda se encontram numa grande luta por sobrevivência?
Em primeiro lugar, nota-se a persistência da noção ocidental que prejudicou os índios 500 anos atrás: a suposta superioridade das instituições e dos valores europeus. Ainda hoje, os índios e suas diversas culturas não são respeitados em suas particularidades e autonomia. São vistos como selvagens: não civilizados ou desenvolvidos. Tal percepção resulta em diversos preconceitos e na constante perda cultural de um povo tão rico em costumes e tradições.
Além disso, as tribos indígenas ainda tem que brigar com as bancadas ruralistas por direito a terra. Homens ricos e comerciantes, preocupados com o lucro de suas exportações, expulsam, cada vez mais, os índios de suas regiões de origem. Assim, a lógica de divisão da terra no Brasil se torna um grande problema para a questão indígena. Alguns orgãos estatais e civis buscam a proteção de reservas, porém a situação está longe de ser resolvida.
Fica claro, assim, que os problemas causados pela descoberta em 1500 ainda são uma realidade na vida de muitos. O Estado deve, por meio de leis e fiscalização, garantir a existência de reservas suficientemente grandes e adequadas para as comunidades indígenas, levando em consideração todas as suas necessidades culturais e de sobrevivência. Também, as instituições educacionais e a mídia têm o poder de melhorar a situação do preconceito social, enaltecendo as diferentes raízes do Brasil.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!