O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Indígenas brasileiros na contemporaneidade

Conflitos constantes
Em 1500, quando portugueses chegaram no Brasil, havia cerca de 3 milhões de índios no país, com o passar dos anos, a população foi sendo explorada e dizimada, logo, restavam 700 mil indígenas, os quais, se abrigaram no interior do país, onde residem até os dias atuais sob inúmeros conflitos territoriais e culturais.
No século XX, áreas nas quais viviam eram frequentemente consideradas públicas e vendidas ou distribuídas aos grandes proprietários, os ruralistas. Desde então, ocorreram aumento dos conflitos e assassinatos no campo e a desapropriação crescente das terras antes pertencentes aos povos nativos, fato que reduziu a população indígena para cerca de 70 mil pessoas na década de 60.
Contudo, após o reconhecimento dos direitos dos povos indígenas pela Constituição de 1988, sua população cresceu exponencialmente para mais de 890 mil em 2010. Todavia, segundo dados do IBGE, cerca de 42% dos índios ainda vivem fora de suas terras e até mesmo em áreas urbanas. Além disso, a lentidão do governo na homologação das terras, faz perdurar conflitos entre indígenas e ruralistas, que enxergam nas terras grande possibilidade de expansão do agronegócio.
Portanto, faz-se necessário medidas para a demarcação das terras por parte do governo federal em conjunto efetivo com a Funai, com o fito de diminuir os conflitos no campo e o êxodo rural indígena, que indo para as cidades, sofrem com pobreza, falta de emprego, preconceito e discriminação. Da mesma forma, a mídia e o Ministério da Cultura, devem colaborar para a valorização e relevância da cultura indígena no país, afim de reforçar o direito e o respeito a estes povos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!