O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Inclusão de autistas no Brasil

A série  “O bom doutor" retrata as vivências do Dr. Shaun Murphy, que é autista, na residência médica de cirurgia, demonstrando como as barreiras da falta de inclusão podem ser superadas. Assim como na ficção, existem mais de 2 milhões de autistas no Brasil que buscam conviver em sociedade, mas que ainda enfrentam desafios nesse processo. Por conta disso, urge um esforço conjunto para combater estigmas relacionados ao transtorno e promover oportunidades para os neurodivergentes.



Em primeiro lugar, a falta de conhecimento sobre o autismo funciona como um agente  limitante da própria cidadania das pessoas com Transtorno do Espectro Autista(TEA). Tal fato é uma violação ao princípio da dignidade humana, base da Constituição Federal de 1988, que garante a todos o respeito às suas individualidades. Entretanto, observa-se que no Brasil ainda há estigmas sociais relacionados à pessoa com TEA, principalmente em relação às suas dificuldades comunicativas e comportamentais, fomentando uma exclusão velada do convívio social. Desse modo, fica evidente a necessidade da promoção de conhecimentos sobre o autismo nas diversas esferas da sociedade.



Em segundo lugar, também é preciso dar oportunidades para o indivíduo autista no meio profissional e acadêmico. Sem dúvida, houveram avanços nas últimas décadas, em especial na educação escolar, como a Lei Berenice Piana, de 2012, que classifica o autismo como deficiência e regulamenta o acesso ao ensino regular. Por outro lado, indivíduos como o Dr Shaun Murphy também estão circulando nas universidades e no mercado de trabalho, são pessoas com percepções de mundo diferentes e que podem proporcionar novas formas de solucionar problemas. Assim, é inegável que muitas mudanças boas podem acontecer ao passo que vemos mais autistas ocupando seu espaço na sociedade.



Entende-se, portanto, que a inclusão de autistas no Brasil é um desafio social, mas que pode ser superado. A fim de transpor essa barreira, o governo federal deve propor parcerias com empresas privadas por meio de incentivos fiscais para aquelas que destinarem vagas para pessoas com autismo, essa ação visa desenvolver suas habilidades sociais e profissionais, além de tornar o mercado de trabalho mais diversificado. Dessa forma, será possível ver cada vez mais histórias como a do bom doutor se tornando realidade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!