ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

   Em 1988, Ulysses Guimarrães promulgou a Constituição Federal - documento maior do Estado Democrático - e garantiu o direito à saúde e bem-estar social. Contudo, a expansão do agronegócio, a exemplo do uso irrestrito de agrotóxicos, causa relevantes impactos na integridade física da população, o que vai de encontro ao ideal da Carta Magna de Ulysses. Com efeito, para reverter a situação, há de se desconstruir não só a indiferença, bem como a cordialidade.


   A princípio, evidencia-se que o ambiente escolar não alerta a sociedade sobre os efeitos danosos dos produtos agrícolas. A esse respeito, o pedagogo Paulo Freire afirmava que o ensino deveria ter possuir íntima relação com a realidade do estudante, para que esse pudesse desenvolver a criticidade e viver da melhor forma possível. Entretanto, os institutos educacionais, por se limitarem apenas ao ensino pragmático, acabam não instruindo, por exemplo, os indivíduos sobre os possíveis perigos relacionados à utilização de produtos tóxicos em detrimento de orgânicos, o que potencializa a suscetibilidade dos alunos para essa consumo e coloca o ideal freiriano longe de ser experimentado na prática. Dessa maneira, é imprescindível que a Escola saia da inércia em relação aos assuntos caros para a sociedade.


   Ademais, a promiscuidade entre o agronegócio e o Poder Público fragiliza a saúde do país. Nesse viés, Sergio Buarque de Holanda desenvolveu o conceito de "Estado Cordial", isto é, há uma incapacidade de valorizar o interesse coletivo no Brasil. Nesse contexto, o agronegócio impulsiona candidaturas políticas e as autoridades públicas, quando eleitas, promovem altos subsídios e desonerações fiscais para esse setor, o que agrava a relação cordial denunciada por Buarque. Assim, há a constante expansão do mercado de alimentos tóxicos, o que abandona os cidadãos consumidores, por não haver opções viáveis de consumo orgânico, à própria sorte. 


   Torna-se importante, portanto, ressaltar a urgência de ações para atenuar os impactos do agronegócio na saúde do país. Nessa perspectiva, o Ministério da Educação deve enfatizar a importância do consumo de alimentos naturais, por meio de palestras e feiras temáticas nas escolas, com intuito de direcionar os indivíduos para uma alimentação rica em alimentos não tóxicos. Outrossim, cabe à sociedade civíl denunciar, por intermédio de debates nas redes sociais, a relação cordial entre Estado e agronegócio. Essa medida visa conter o favorecimento imoral que o setor agro recebe, além de exigir o financiamento da agricultura familiar - livre de produtos nocívos à saúde. Dessa forma, os ideais da Constituição Federais serão entregues em sua totalidade. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde