ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

Os problemas do extenso uso de agrotóxicos


            Desde a revolução agrícola o homem vem criando novas formas de aprimorar a pratica da agricultura e, com sucesso, vem reduzindo os índices de fome. Entretanto, um dos elementos responsáveis pela alta produção que vemos nos dias de hoje vem criando opiniões divergentes quanto ao seu uso: os agrotóxicos. Sendo importante para o rendimento do plantio, também pode oferecer riscos para a saúde e a sua utilização no agronegócio é um tema que merece maior atenção por parte da população, maior vítima, e por parte dos órgãos fiscalizadores responsáveis.


            Primeiramente, a utilização de agrotóxicos por si só já é causadora de problemas, uma vez que estas substancias podem gerar problemas de saúde naqueles trabalhadores responsáveis pelo seu manejo. Além disso, o seu uso indevido pode não só apresentar sérios riscos para o agricultor como também para os outros, isto é, ao contaminar o meio ambiente, pode comprometer o uso dos recursos naturais locais ou até gerar doenças. Assim, enquanto os grandes produtores de alimentos lucram com o aumento da produção e as populações locais recebem o ônus do uso de tais substâncias incentiva-se o aumento da desigualdade social.


            Também vemos um desparelho nível de oferta entre produtos orgânicos e industrializados, que faz mal para a saúde dos brasileiros. Isto se explica pela extensa utilização de agrotóxicos, que propicia uma superprodução de insumos para a produção de alimentos processados, tornando-os extremamente mais acessíveis do que legumes, vegetais e frutas orgânicas. Desta forma incentiva-se o aumento dos níveis de obesidade, uma vez que, sendo mais baratos, estes alimentos também são mais danosos para a saúde.


            Então, para resolver o problema, cabe o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento adotar uma postura de maior preocupação com a saúde e segurança ambiental quanto à regulamentação dos agrotóxicos. Isto deve ser feito através de normas mais rígidas para a classificação dos agrotóxicos quanto ao seu grau de toxicidade para que, desta forma, não só aumente a segurança dos trabalhadores rurais como também diminua a oferta de agrotóxicos em prol de uma agricultura menos dependente de veneno. Com isso espera-se uma diminuição dos problemas de saúde gerados pelo contato direto ou indireto com os agrotóxicos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde