ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

      Desde o iluminismo, entende-se que uma sociedade só progride quando um se mobiliza com o problema do outro. No entanto, quando se observa os impactos do agronegócio na saúde, verifica-se que esse ideal iluminista consta na teoria e não de fato na prática e a problemática persiste, intrinsecamente, ligada à realidade do país, seja pelos níveis elevados de doenças associadas ao consumo demasiado de agrotóxicos, seja pela falta de investimentos em novas tecnologias.


 



       Inicialmente, observa-se que problemas associados aos impactos do agronegócio na saúde não apenas existem como vêm crescendo a cada dia. De maneira análoga, destaca-se como o fator mais recorrente os níveis elevados de doenças associadas ao consumo demasiado de agrotóxicos. Igualmente, a acumulação dos defensores agrícolas nos tecidos adiposos causa nauseas, irritabilidade e, em casos mais severos, convulsões. Além do mais, a falta de incentivo ao consumo de produtos orgânicos colabora para o aumento de pessoas intoxicadas, elevando, assim, os casos de câncer e de distúrbios comportamentais. 


 



    Como consequência, destaca-se como impulsionador do problema a falta de investimentos em novas tecnologias. Segundo o site "correio braziliense", em 2018 o Ministério da saúde obteve 15.107 casos de intoxicações por consumo excessivo de agrotóxicos devido ao crescimento acelerado na validação de novos defensores agrícolas. Apesar de meses, o ocorrido enfatiza uma realidade crescente no meio social, constatando-se como fatores agravantes assuntos interligados a questões como a falta de ampliação de sistemas agroflorestais, o aumento de transgênicos e a escassez de desenvolvimentos tecnológicos de meios alternativos, como o uso de feromônios.


 



       É evidente, portanto, que os impactos do agronegócio na saúde é um problema social que necessita de medidas ágeis para a sua efetiva redução. Dessa maneira, faz-se necessário que o Governo Federal, em parceria com as mídias televisivas e sociais, invista em campanhas que visem o incentivo ao consumo de produtos orgânicos, com o intuito de reduzir os gastos voltado para a intoxicação por agrotóxicos no SUS. Além disso, o Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Saúde, deve inserir, nas escolas, palestras e peças teatrais que tenham o objetivo de alertar sobre os perigos do consumo excessivo de defensores agrícolas, com a intenção de propor uma educação autruísta, pois somente a educação muda as pessoas para que elas transformem o mundo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde