ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

   A Revolução verde, após a Segunda Guerra Mundial, introduziu novas formas de cultivo, com o uso da tecnologia, para aumentar de forma significativa a produção de alimentos.  Isso fez surgir nos países de política progressista como o Brasil, a adoção da monocultura em grandes latifúndios, com uso de fertilizantes, transgênicos e agrotóxicos para aumentar a produção. Porém, em nome da expansão do agronegócio, a saúde humana e ambiental tornaram-se ameaçadas.


   Em primeiro lugar, é importante citar que a utilização e o consumo intenso dos agrotóxicos trazem prejuízos não somente para a saúde dos trabalhadores rurais, que ficam em contato diretos com essas substâncias, mas também dos consumidores, ao ingerir alimentos contaminados. Segundo o portal de notícias brasileiro G1, de 2007 a 2017, foram registrados 40 mil casos de intoxicação por uso desses defensivos agrícolas. Outros prejuízos à saúde humana são problemas no sistema nervoso e respiratório, desregulação hormonal, redução da fecundidade, câncer que ocorrem no manuseio e consumo desses produtos.


   Ademais, apesar dos benefícios para a agricultura, os agroquímicos são extremamente nocivos para os animais e podem desencadear contaminação e poluição do solo, da água e até mesmo do ar, devido a pulverização aérea. O solo por exemplo, é capaz de reter grande quantidade de contaminantes, que com o tempo reduzem a fertilidade. Além disso, a fauna e a flora também sofrem consequências danosas, muitas plantas aquáticas morrem e algumas espécies de animais mesmo não morrendo, acumulam essas substâncias no corpo, que meio da cadeia alimentar passam para outras espécies.


   Portanto, é fundamental que o governo crie estratégias claras de fiscalização desde a indústria até o campo, a serem desempenhadas pela Anvisa - Agência Nacional de Vigilância, contendo o uso indiscriminado dos agrotóxicos. A Anvisa em conjunto com órgãos estatuais e municipais de vigilância sanitária deve intensificar as ações de verificação do nível de contaminação dos alimentos e autuar os responsáveis para serem punidos. Além dessas medidas, o Ministério da Agricultura deve instruir os produtores no uso de práticas seguras na agricultura, que utilizam a tecnologia a seu favor, respeitando o meio ambiente. Assim, a segurança da população e do meio ambiente será eficaz, e o país crescerá de forma sustentável.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde