ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

     Na Obra "Utopia", do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e problemas. No entanto, o que se observa na realidade contemporânea é o oposto do que o autor pregra, uma vez que a intensificação do uso de agrotóxicos no Brasil tem prejudicado a saúde da população. Esse cenário antagônico é fruto tanto da negligência por parte do Estado perante a saúde de seu povo quanto do interesse de grandes agricultores em produzir cada vez mais a qualquer custo. Diante disso, torna-se fundamental a discussão desses aspectos.


     Em primeiro plano, é fulcral pontuar que o grande uso de agrotóxico deriva da negligência dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos que coíbam tais recorrências. Segundo o pensador Thomas Hobbes, o Estado é responsável por garantir o bem-estar da população, entretanto, isso não ocorre no Brasil. Devido à falta de atuação das autoridades, com o uso de agrotóxico de forma descontrolada vem prejudicando a saúde de muitos brasileiros, pelo alto uso desses fitossanitários em alimentos, Segundo dossiê publicado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO ) 64% dos alimentos no Brasil são contaminados por agrotóxicos. Dessa forma é imprescindível a atenuar o uso de tais recursos.


     Ademais, é valido ressaltar que o interesse dos grandes lavradores em produzir mais é um promotor do problema. De acordo com uma pesquisa publicada pelo Site "ecycle" os agricultores não relacionam o uso inadequado dos agrotóxicos ao seu estado de saúde. Partindo desse pressuposto, o uso desses mecanismos não ira parar, porque agrotóxicos são os produtos químicos cuja finalidade é alterar a composição da fauna ou flora, a fim de preservá-las da ação danosa de seres vivos considerados nocivos, mas, a que ponto vale preservá sua produção e perder a vida ?. Tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que o uso de pesticidas contribui para a perpetuação desse quadro infesto.


     Portanto, medidas são necessárias para mitigar o avanço da problemática na sociedade brasileira. Para expor a populção sobre esse problema, urge primeiro que o Ministério de Educação e Cultura (MEC) crie, por meio de verbas governamentais, campanhas publicitárias em todo meio de comunicação que detalhem o funcionamento dos agrotóxicos e seus riscos a saúde. Após isso com o apoio da população, cabe a o Ministério de Agricultura criar leis que inibam o uso desses agroquímicos, e para se implementar um novo deve-se passar por um comitê que irá avaliar os riscos do mesmo perante a sociedade e somente após isso será comercializado deve haver também um limite por ano de 100 no máximo. Desse modo, irá se reduzir, em médio e longo prazo, o impacto do uso Agrotóxico, e a coletividade alcançará a Utopia de More. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde