ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

      “O importante não é viver, mas viver bem”. Segundo Platão, a qualidade de vida tem tamanha importância de modo que ultrapassa a da própria existência. Entretanto, para as várias pessoas afetadas pelos problemas acarretados pelo agronegócio essa não é uma realidade, uma vez que são acometidas por problemas de saúde decorrentes do mesmo. Dentre tantos fatores relevantes temos: o uso em excesso de agrotóxicos e a falta de estímulo à agricultura familiar e orgânica.


      Sabe-se que houve uma elevação do número de intoxicações no Brasil devido ao aumento do uso de agrotóxicos. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o número de intoxicações em 2015 foi de 12.797, com a validação de 139 agrotóxicos pelo Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa); já em 2018, com a aprovação de 450 novos agrotóxicos pelo Mapa o número de pessoas afetadas subiu para 15.107. Esse aumento segue uma tendência segundo o Ministério da Saúde. Entre os problemas acarretados pelo uso de agrotóxicos temos distúrbios comportamentais, reprodutivos, câncer. Assim, o uso de agrotóxicos ao impactar negativamente na qualidade de vida afasta os indivíduos doentes da realidade descrita por Platão.


      Além disso, os poucos subsídios destinados à agricultura familiar e orgânica, em comparação aos recursos destinado ao agronegócio, impossibilitam que mais desses produtos cheguem ao mercado. A consequência disso tudo é que cada vez mais os consumidores são forçados a buscar produtos com agrotóxicos vindos do agronegócio, enquanto o consumo de frutas, legumes e verduras sem eles são menores. Desse modo, a aproximação da realidade descrita por Platão com a vivenciada pelos indivíduos que sofrem com problemas de saúde decorrentes dos agrotóxicos é inviável.


   Portanto, torna-se evidente a necessidade de uma tomada de medidas que diminua o número de agrotóxicos e estimule a agricultura familiar e orgânica. Por conseguinte, seria interessante, que o governo diminuísse e substituísse os agrotóxicos por outros menos tóxicos através do Mapa, com o fim de minimizar os efeitos na saúde dos consumidores. Quanto à agricultura familiar e orgânica, as entidades civis e o governo deveriam estimulá-la através de estímulos financeiros e propagandas a fim de que mais pessoas a adotem e que os seus benefícios sejam divulgados. Só assim, teremos menos problemas de saúde decorrentes do agronegócio e consumidores mais sadios, aproximando-nos assim da realidade descrita por Platão.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde