ENTRAR NA PLATAFORMA
Impactos do Agronegócio na saúde

A Revolução Verde iniciada na primeira metade do século XX introduziu fertilizantes e agrotóxicos à agricultura. Os impactos destes aumentaram a produtividade das terras e aplacaram pragas, porém os impactos do agronegócio vão além dos índices produtivos. No âmbito salutar a introdução de agrotóxicos é questão nas lavouras. Enquanto na cidade a preocupação com o índice de agrotóxicos nos produtos aumenta; com consumidores preferindo produtos orgânicos -produzidos em maioria pela agricultura familiar- a produtos convencionais.



 A primazia, segundo o Ministério da Saúde, foram 12.797 intoxicados por agrotóxicos; o fato evidencia o despreparo, abuso e falta de equipamentos de proteção individual no uso dos produtos. Ademais a autorização de mais de 139 tipos de controladores de peste pelo Ministério da Agricultura mostra a negligência e insensibilidade para com os casos supracitados; com a saúde geral da população e com as relações de magnificação trófica-já que os agrotóxicos só se acumulam diante o aumento dos níveis alimentares-. O interesse de lobistas também supera o de gerar renda com agricultura familiar, mostrando com interesses particulares superam o do bem-estar da nação.



 Segundamente,a partir de dados do Partido da Causa Operária, a agricultura familiar é responsável por volta de 90% dos alimentos que chegam as mesas brasileiras; o descaso e a má alocação de subsídios, que são destinados em maioria à monoculturas de exportação, dificulta a produção e acesso a produtos orgânicos à classes mais baixas, restringindo-as a produtos industrializados, de baixo valor nutritivo e alto valor calórico. Tal situação leva a insegurança alimentar e aumento da obesidade. O mau planejamento do Estado reflete na desigualdade social nos mais diferentes âmbitos.



 Conclui-se que cabe aos Ministérios da Economia e Agricultura o planejamento de subisídios à agricultura famíliar, excitando a prática por estímulos econômicos. Barateando-se os produtos orgânicos e assim fazendo com que comunidades mais fragilizadas e sensíveis a insegurança alimentar tenham acesso a produtos saudáveis e de melhor qualidade agrícola. Tais mudanças serão passo importante para redução da desigualdade brasileira.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde