O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Imediatismo da sociedade moderna e a dificuldade em lidar com as frustrações

Segundo Zygmunt Bauman, a partir da segunda metade do século XX, instalou-se um novo modelo social líquido, onde nada é feito para durar. Haja vista, o imediatismo e as frustrações estão intrinsecamente ligados ao pensamento contemporâneo, surgindo assim, a problemática de como é possível lidar com tais fenômenos.
É indubitável que a tecnologia e sua aplicação estejam entre as causas do problema. Com a disseminação constante de conteúdos e o encurtamento de distâncias, o indivíduo busca vantagens imediatas e não se preocupa com a posterioridade. De maneira análoga, pode-se perceber a frustração como um resultante do modo de vida.
Outrossim, destacam-se as frustrações como impulsionadoras de carências e danos psicológicos, já que envolvem instabilidade e insegurança nas relações atuais. De acordo com Durkheim, o fato social é a maneira de pensar e agir em uma coletividade. Ao seguir essa linha de pensamento, observa-se uma massificação da mentalidade imediatista, também difundida pela mídia e pela indústria, perpetuando o problema.
Infere-se, portanto, que o imediatismo e as frustrações estão presentes como intensos fatos sociais. Medidas são necessárias para a atenuação do problema, sendo assim, cabe às emissoras de televisão e mídias sociais minimizarem gradativamente a disseminação de ideais imediatistas, afim de modificar a visão dos cidadãos. Ademais, campanhas em prevenção e combate à frustração podem ajudar na diminuição dos danos psicológicos advindos da modernidade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!