O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Imediatismo da sociedade moderna e a dificuldade em lidar com as frustrações

 "O mais escandaloso dos escândolos é o que habituamos a eles". A afirmação, atribuída à filósofa francesa Simone Beauvoir, pode facilmente ser aplicada ao imediatismo da sociedade moderna e as dificuldades de lidar com frustações, já que mais escandalosa que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar a essa realidade. Nesse sentido, torna-se evidente que esse quadro tem sua origem inegável no aceleramento do cotidiano. Desse modo, entre os fatores que contribuem para aprofundar nessa conjuntura, pode-se destacar a carência de educação emocional, bem como a  exigência produtiva acerca da sociedade.


  Em primeiro plano, é importante notar que a carência de educação emocional gera o imediatismo da sociedade moderna, bem como a dificuldade de lidar com frustações. "A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo". A frase de Nelson Mandela faz alusão ao importante papel da educação como mecanismo de mudança na sociedade. Nessa perspectiva, o modelo pedagógico brasileiro objetiva-se apenas na transmissão de conteúdos, não preocupando-se com assuntos de suma importância como a educação emocional de seus cidadãos, visto que com a pouca priorização dessa área, tem gerado uma sociedade pouco estável emocionalmente, em consequência disso o aparecimento de doenças como a depressão, que pode originar-se pela dificuldade de se lidar com frustrações, como também o imediatismo instaurado na sociedade pós-moderna.


 Além disso, no livro "Sociedade do Cansaço" de Byung-chul Han, o filósofo demonstra que a sociedade pós-moderna vive numa era de  grande exigência produtiva, ocasionando a partir disso problemas sociais e de saúde, como a depressão. Do mesmo modo, ele apresenta a depressão como um adoecimento de uma sociedade acostumada com o imediatismo, como também a dificuldade de lidar com frustrações. Dessa forma, em relação a essa cobrança desenfreada por produtividade, de acordo com o Ministério da Saúde, aproximadamente 8% de toda a população brasileira sofre com depressão proveniente da autocobrança.


 Diante do exposto, é necessário perceber que o imediatismo da sociedade e a dificuldade em lidar com frustrações é fruto inegável do aceleramento do cotidiano. Para solucionar essa problemática, o Governo Federal, por meio do Ministério da Educação, proponha ao Congresso a elaboração de leis que incluam na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), de nível fundamental ao médio, matérias de educação emocioanl, afim de  que , desde cedo, os indíviduos adquiram o conhecimento e possam aprender a lidar com suas emoções, bem como evitar deixarem ser influenciados por elas. Ademais, o Plano deve conter um Fundo Nacional,  que forneça  incentivos fiscais a empresas que tenham psicólogos disponíveis para seus funcionários, para que essa problemática deixe de ser vista como algo habitual e em contramão com o pensamento da filósofa francesa Simone Beauvior. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!