O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Humanos e animais

O modo de vida contemporâneo, oriundo das revoluções industriais e da consequente urbanização, é caracterizado pela escassez de tempo e pelo estresse. Sob a ótica capitalista, contudo, ele proporciona maior qualidade de vida, uma vez que aumenta o poder aquisitivo dos povos. Atualmente, os custos de um animalzinho podem ser bancados pela maior parte da população. Além disso, seus benefícios, como a companhia, não deixam dúvidas a quem deseja um. No entanto, a relação cada vez maior entre humanos e bichos é um problema?
Após Hitler adotar uma série de medidas punitivas a quem cometesse maus tratos aos animais, os governos de diversos países copiaram esse avanço que a Alemanha Nazista alcançara. Assim, é possível perceber que a "humanização" dos animais vem das esferas máximas de poder do planeta inteiro.
A maioria dos animais de estimação cujos donos realmente os amam são tratados com vacinas, ração e brinquedos próprios e muito carinho. Em alguns casos, inclusive, este é excessivo: quando alguém dorme com o cão ou gato, por exemplo. Todavia, o exagero existente na relação entre dono e animal não gera nenhum malefício à pessoa. Na verdade, ela só gera benefícios, visto que alivia alguns problemas de saúde contemporâneos (são dezenas os estudos que concluem que os animais ajudam no combate às depressões).
Portanto, os esforços sociais devem ser destinados no controle das exceções, visto que, por via de regra, este termo define o que os impasses produzidos pelos companheiros animais realmente são. Logo, as prefeituras devem promover ações de retirada dos bichos de rua, já que, por não terem donos, são fontes de diversas doenças (principalmente os gatos) e bagunça. Esses animais de rua devem ser destinados a locais próprios para eles. Ademais, a Câmara dos Deputados, o Senado Federal e o próprio Palácio do Planalto devem aprovar leis que criem penas, na esfera federal, para pessoas que transitem com seus animais em locais proibidos, já que ninguém é obrigado a ter de conviver com as travessas de outrem.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!