ENTRAR NA PLATAFORMA
HIV na terceira idade

 Promulgada pela Organização  das Nações Unidas em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos é um documento histórico que garante a todos os indivíduos o direito pela saúde. Diante disso, é alarmante o número de idosos portadores de HIV no país. Não obstante, a vergonha de realizar o exame que identifica o vírus e a maneira de pensar obsoleta, impede que tal direito seja garantido na prática.
De acordo com kant o princípio da ética é agir de forma que essa ação possa ser uma prática universal. Em contraste disso, é notório a falta de ética da população, pois julgam pessoas que têm DST, em especial a AIDS, impedindo que idosos, por exemplo, realize os exames necessários para constatar a doença. Fazendo com que o paciente só procure atendimento médico na fase de desenvolvimento, dificultando e atrasando o tratamento.
Outrossim, é válido ressaltar que conforme Jean-Paul, o homen é condenado a ser livre. Consequentemente, os idosos na grande maioria continuam com a maneira de pensar e agir antiquada, referente às relações sexuais. Visto que na época em que eram jovens não havia tantas doenças como hoje e por isso resistem ao uso de camisinhas como proteção.
Portanto, faz-se imprescindível a tomada de medidas atenuantes no entrave abordado. Por isso, cabe ao Ministério da Saúde, realizar campanhas educativas para idosos, sobre a importância do uso do preservativo e dos riscos de tratar esse distúrbio tarde, visto que somado a outras doenças comuns na terceira idade, o agravo pode ser pior. Campanha essa, teria o objetivo de consientiza-los a mudar de hábitos e/ou procurar um médico.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde