ENTRAR NA PLATAFORMA
HIV na terceira idade

Para a dra. Anita Campos e infectologista " o HIV não tem idade e atinge todas as faixas etárias, tanto jovens como idosos ambos correm riscos e os dados mostram isso". Ao fazer uma análise da sociedade, busca-se descobrir as causas e quais consequências que impactam na vida cotidiana dos brasileiros, visto que, a cada ano o número de idosos com DST no Brasil cresce de modo demaisado por estar associado a pessoas mais vulneráveis.


Em primeiro plano, urge ressaltar que os avanços da ciência já está preparada  para manter a qualidade de vida das pessoas infectadas. Porém, não se discute de sexualidade no âmbito dos idosos, o uso de preservativos nessa fase ainda é um "TABU", o que complica ainda mais a situação pois aumenta o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis. 


Ademais,  conviver com vírus HIV com a idade avançada traz desafios a serem enfrentados por serem temas carregados de preconceitos e tabus sociais. Em consequência de se contrair o vírus da Aids por exemplo, é que na terceira idade podem ocorrem outros apectos que só piora a situaçao, pois  a imunidade esta muito afetada, como: pneumonia, diarreia, febre alta, desidrataçao e até perda de peso. 


Dado o exposto, no Brasil pessoas afetadas com o vírus cresce de modo excessivo,portanto é mister que a união entre a organização mundial da saúde (OMS) e a sociedade juntem-se para solucionar a problemática. Para tanto é fundamental que fale mais de HIV ou DST para idosos, colocar tais exames como os de rotina não é vergonha é prevençao, a sociedade precisa compreender que doenças sexualmente transmissíveis não acontece somente com jovens mas atinge a terceira idade, por isso conscientização e prevenção é a melhor estratégia, afinal como diz a dra. Campos HIV não tem idade.       


 
 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde