ENTRAR NA PLATAFORMA
HIV na terceira idade

          No final da Segunda Guerra, após atrocidades cometidas por diversos países, a ONU, no ano de 1948, promulgou a Declaração Universal dos Direitos Humanos, que assegura a todos o direito à saúde e ao bem estar social. Contudo, o aumento de casos de HIV na terceira idade impossibilita que parcela da população desfrute disso na prática. Nesse contexto, devido a imprudência da mídia em não incluir os idosos em propagandas de prevenções e ao mito criado de que somente os jovens podem adquirir o vírus, a propagação da patologia se torna um problema.

          A priori, a saúde é um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento de um país. Hodiernamente, ocupando a nona posição no raking de economias do mundo, seria racional acreditar que o Brasil possua um sistema de prevenção eficiente contra doenças. Conquanto, isso é utópico e os resultados desse contraste são refletidos na exclusão feita pela mídia de idosos em propagandas relacionadas ao HIV. Segundo uma pesquisa realizada por Drauzio Varella pelo site da UOL, o número de casos de na terceira idade aumentaram em 300% nos últimos 10 anos. Diante disso, permitir a negligência de ter o público-alvo formado apenas por jovens é inadmissível.

          Faz-se mister, ainda, salientar o mito de que somente os jovens podem contrair o vírus como impulsionador do problema. De acordo com Hipócrates, filósofo da Grécia Antiga e denominado pai da medicina, os mitos sobre patologias devem ser todos quebrados e combatidos com o intuito da busca pelo bem estar das pessoas, não importando sua idade. Contradizendo tal pensamento, está a realidade brasileira na qual o assunto ainda é visto como absurdo e exagero quando se trata de idosos, isso retrata a falta de políticas públicas que conscientizem sobre o tema. Nessa perspectiva, já que vivemos em uma "modernidade líquida" em que a adaptação é uma das principais características, cabe às instituições sociais cobrarem mudanças nesse meio.

          Infere-se, portanto, que ainda há entraves que impedem a solidificação de políticas que visem um Brasil melhor. O SUS, em pareceria com a mídia, devem quebrar o paradigma de ter seu público-alvo formado apenas por jovens e buscar a inclusão dos idosos através de propagandas direcionadas às pessoas de um modo geral. Além disso, o governo juntamente da família devem alertar abertamente seus integrantes mais velhos da sociedade com o objetivo de desmistificar a propagação do HIV por meio de cursos e eventos que possuam depoimentos alertando sobre o risco da doença, levando a percepção geral de que a mesma pode chegar a todos. A melhoria da saúde é como uma horta, seus resultados não são imediatos, mas a partir dessas ações, cuidado e tempo, espera-se superar tais problemas.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde