O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gravidez na adolescência

Em meados do século XX o casamento e a constituição de uma família por pais adolescentes, era uma prática aceita e normal. Atualmente os conceitos são outros, porém o índice de gravidez precoce, de meninas de 15 a 19 anos é um assunto bastante preocupante.
No Brasil, 26,8% da população iniciou a vida sexual antes dos 15 anos. Sendo assim, muitas vezes sem o uso de anticoncepcionais e preservativos, a gravidez precoce atinge classes de renda baixa, podendo até levar a pratica do aborto ilegal e clandestino, por desespero e a não aceitação, principalmente do futuro pai.
Além disso, a gravidez precoce pode causar uma série de riscos á menina, justamente por negligenciar a gestação por alguns meses, e não fazer o pré natal regularmente. Doenças como hipertensão e diabetes gestacional são mais frequentes. Entretanto, a falta de politicas publicas, e também a escassez de informações sobre a vida sexual, vem favorecendo esta realidade.
Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse, desse modo cabe á escola e profissionais da saúde orientar alunos e pais, por meio de palestras, sobre a importância do uso correto dos métodos contraceptivos, pois segundo Immanuel Kant, o ser humano é aquilo que a educação faz dele. Além disso, o Ministério da Saúde deverá disponibilizar psicólogos especializados no assunto, para conversar e orientar anonimamente adolescentes que passam por isso, para que o aborto seja descartado e vidas sejam preservadas.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!