O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gravidez na adolescência

De acordo com o Ministério da Saúde, o percentual de adolescentes grávidas caiu 26% entre 2000 e 2013. Entretanto, o índice de fecundidade entre as jovens ainda é alto, sendo próximo de países africanos em que há uma cultura favorável ao casamento infantil. Como resultado, o grande número de casos no Brasil contribui para o abandono escolar, manutenção do ciclo de pobreza, exclusão, entre outros.
É sabido que, várias ocorrências de gestação precoce não são planejadas e consequentemente tornam-se indesejadas, pois, alteram projetos de vida de muitas adolescentes, fato que, favorece a evasão escolar, colaborando para o contexto de baixa escolaridade entre as grávidas. Por consequência, há a perpetuação da pobreza entre as famílias e a união conjugal extemporânea.
Outrossim, de maneira análoga ao observado na obra cinematográfica "Juno", é notório que, apesar de retratado no filme, o apoio dos responsáveis não é tão efetivo entre as adolescentes brasileiras, a qual por vezes são expulsas de casa e em grande parte das conjunturas não tem o amparo do parceiro. Indubitavelmente, há a supressão da jovem do círculo social na qual estava inserida, simultaneamente com o enredamento do pleno desenvolvimento pessoal, social e econômico.
Desse modo, diante do mosaico exposto, nota-se a necessidade de medidas para proporcionar o decrescimento no número de casos de gestação precoce. Inquestionavelmente, como indicado por Kant e Lamarck, a educação e o meio, respectivamente, são fatores determinantes na formação humana. Destarte, torna-se necessário a promoção da educação sexual em instituições públicas, usando artifícios como palestras, cartilhas educacionais e acompanhamento psicológico, para que dessa maneira, haja a formação de jovens instruídas e empoderadas em relação ao exercício de sua sexualidade, sendo delegada função ao corpo das instituições. Ademais, faz-se indispensável a veiculação de propagandas para que se tome amplo conhecimento do acesso aos insumos de saúde sexual disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), ficando sob responsabilidade do Ministério da Saúde. Por fim, é parte integrante, o acompanhamento de assistentes sociais, com orientação aos responsáveis de adolescentes, para que se torne comum o diálogo entre a família, conjuntamente com apoio em caso de gravidez.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!