logo redação online

TEMA DE REDAÇÃO – GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO BRASIL

Com base nos textos motivadores abaixo, produza uma redação dissertativo-argumentativa sobre o tema: GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO BRASIL.

Atente-se às competências avaliadas nos vestibulares para realizar a redação conforme os critérios: uso da norma culta, não fugindo do tema, coerência e coesão, argumentação e a proposta de intervenção.

TEXTO 1: Gravidez na adolescência no Brasil

A juventude é uma fase de escolhas que podem ter influência determinante no presente e no futuro de cada pessoa, seja levando ao pleno desenvolvimento pessoal, social e econômico, seja criando obstáculos à realização destas metas. Decisões voluntárias e conscientes relacionadas ao exercício da sexualidade e á vida reprodutiva são particularmente importantes nessa etapa da vida. De acordo com dados oficiais: 26,8% da população sexualmente ativa (15-64 anos) iniciou sua vida sexual antes dos 15 anos no Brasil; Cerca de 19,3% das crianças nascidas vivas em 2010 no Brasil são filhos e filhas de mulheres de 19 anos ou menos; Em 2009, 2,8% das adolescentes de 12 a 17 anos possuíam 1 filho ou mais; Em 2010, 12% das adolescentes de 15 a 19 anos possuíam pelo menos um filho (em 2000, o índice para essa faixa etária era de 15%). A taxa de natalidade de adolescentes no Brasil pode ser considerada alta dadas as características do contexto de desenvolvimento brasileiro, sendo observado um viés de renda, raça/cor e escolaridade significativo na prevalência desse tipo de gravidez (adolescentes pobres, negras ou indígenas e com menor escolaridade tendem a engravidar mais que outras adolescentes). Muitas gravidezes de adolescentes e jovens não foram planejadas e são indesejadas; inúmeros casos decorrem de abusos e violência sexual ou resultam de uniões conjugais precoces, geralmente com homens mais velhos. Ao engravidar, voluntaria ou involuntariamente, essas adolescentes têm seus projetos de vida alterados, o que pode contribuir para o abandono escolar e a perpetuação dos ciclos de pobreza, desigualdade e exclusão. Para romper esse ciclo e assegurar que adolescentes e jovens alcancem seu pleno potencial, é preciso:

– Investir em políticas, programas e ações que promovam os direitos, a autonomia e o empoderamento de adolescentes e jovens, em especial meninas, em relação ao exercício de sua sexualidade e de sua vida reprodutiva, para que possam tomar decisões voluntárias, sem coerção e sem discriminação;

– Garantir o acesso de adolescentes e jovens à informação correta e em linguagem adequada sobre os seus direitos, incluindo o direito à saúde sexual e reprodutiva, bem como o acesso à educação integral em sexualidade;

– Assegurar o acesso às ações e aos insumos de saúde sexual e reprodutiva, tais como preservativos e contraceptivos, para que gravidezes não planejadas sejam evitadas;

– Envolver as famílias, comunidades, serviços e profissionais de saúde na resposta adequada às necessidades e demandas de adolescentes e jovens, incluindo aquelas relacionadas à saúde sexual e reprodutiva.

– Garantir a participação de adolescentes e jovens nos processos de tomada de decisões, como condição fundamental para os avanços democráticos e para a realização de seus direitos.

Fonte: http://www.unfpa.org.br/Arquivos/Gravidez%20Adolescente%20no%20Brasil.pdf

Leia também:

EXEMPLO de redação sobre gravidez na adolescência no Brasil

A produção cinematográfica “Desgrávida”, retrata a história de Veronica, uma adolescente de 17 anos que possui o seu futuro ameaçado por uma gravidez indesejada. Sem poder contar com a ajuda dos pais, do namorado, ou até mesmo das supostas amigas, ela decide pedir ajuda de uma ex-amiga para viajar pelo interior dos Estados Unidos, com intuito de encontrar uma clínica para interromper a gestação. Fora da ficção, isso é uma realidade no Brasil, já que, muitas meninas engravidam precocemente, prejudicando o seu futuro e ficando mais propensas a desenvolver doenças psicológicas.

Em primeira análise,é necessário observar o grande impacto educacional que a maternidade pode provocar na vida de uma estudante, pois muitas adolescentes interrompem os estudos por conta da gestação. Dando início à sua vida adulta, sem nenhuma competência e se tornando dependente de um marido,família ou até mesmo de um trabalho com baixa remuneração.

Em segunda análise, podemos citar a falta de informação sobre os meios de prevenção da gravidez, como um dos principais ocasionadores do problema. Adolescentes que não possuem um conhecimento aprofundado sobre o tema, acabam se deixando levar pelo calor da emoção e praticam o ato sexual de forma imprudente.

Concluir-se, portanto, que o Ministério da Saúde em consenso com o Ministério da Educação, desenvolva projetos nas escolas, envolvendo palestras e consultas com psicólogos, abordando o tema saúde sexual, expondo os riscos da gravidez na adolescência e esclarecendo as formas de prevenção. Estas medidas iriam gerar uma maior conscientização, e desta forma, o filme “Desgrávida” não seria mais um retrato na vida de outras adolescentes.

Precisa de ajuda para estudar redação? Conheça nossos planos e conte com uma equipe de corretores experientes que conduzirá você ao sucesso! Venha para o Redação Online!

Perguntas frequentes

O que falar na redação sobre gravidez na adolescência no Brasil?

Na sua redação para Enem e vestibulares sobre gravidez na adolescência você pode trazer números estatísticos de casos, argumentar sobre o quanto a informação e educação sexual nas escolas pode evitar esses casos e trazer uma proposta de como o governo pode atuar nesse sentido, promovendo palestras, distribuindo preservativos, entre outras ações que julgar interessantes.

Quais são as principais causas da gravidez na adolescência?

Muitos podem ser os motivos para a gravidez na adolescência, mas os principais casos acontecem devido à desinformação sobre sexualidade e direitos reprodutivos e também abusos sexuais.

⏰ O cupom loucura com 40% de desconto acaba em:

  • 00Dias
  • 00Hrs
  • 00Min
  • 00Seg