O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gordofobia e o culto ao corpo padrão

 


   Na música ‘’All obout that bass’’ ( Eu tenho um corpaço) de Meghan Trainor, retrata o empoderamento da cantora com o seu corpo. Fora da prosa, percebe-se que se aceitar, hoje em dia, é algo crucial, no entanto, se cristalizou na sociedade o culto a um corpo perfeito, surgindo, assim, a gordofobia. Sob tal óptica, a má influência mediática e a negligência familiar corroboram para a persistência do problema.


     Em primeira instância, o quanto os veículos de comunicações manipulam os cidadãos é um dos problemas. Com isso, segundo Adorno e Horkheimer, críticos do capitalismo  e representantes da Escola de Frankfurt,  a sociedade vive a indústria cultural, na qual as mídias impõem estereótipos nas comunidades através da arte. Nesse raciocínio, nota-se que esses meios, visando o lucro, criam pessoas alienadas a certas estruturas físicas, as quais mudam a cada instante, lapidando para a criação de vários preconceitos a seres que não estão inseridos nessa superfície. Em linhas gerais, algo precisa ser feito.


     Ademais, conforme John Locke, os humanos nascem como uma folha em branco, na qual, ao decorrer da vida, vai sendo preenchida com experiências e hábitos adquiridos. Nessa perspectiva, analisa-se que os indivíduos, tendo uma base familiar com padrões de beleza e discriminações contra obesos, levam  esses atos  para os  âmbitos afetivos, sociais e profissionais. Dessa maneira, os parentes que não ensinam os seus descendentes a respeitar as diferenças de  todos, os quais estão a sua volta, constroem bolhas ao seu redor. Nessa concepção, soluções devem ser pensadas.


      Portanto, é necessária uma intervenção para resolver esse empecilho. Desse modo, cabem às escolas descontruírem a ideia da gordofobia e alertarem sobre seus efeitos, junto com os familiares. Isso deve ocorrer por meio de palestras, com debates sobre essa temática, e disciplinas curriculares, como Educação Física, Filosofia e Sociologia. Feito isso, será possível quebrar esses padrões e aumentará a autoestima dessa população, como na composição de Meghan.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!