O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gordofobia e o culto ao corpo padrão

O seriado televisivo, My mad fat diary, retrata a história de Rae, uma jovem de 16 anos com distúrbios alimentares e sobrepeso que, descreve no seu diário, as suas experiências e visão sobre o próprio corpo. Nesse sentindo, a narrativa foca nos dilemas da protagonista, sendo eles, relacionamentos amorosos, amizades e principalmente a trajetória do amor próprio. Fora da ficção, é fato que a realidade apresentada pelos episódios da série, está relacionada ao mundo real: de modo acelerado, os meios midiáticos e a indústria corroboram para a padronização do corpo magro e para a influência comportamental pública, originando assim diversos problemas sociais, como a gordofobia.


Primeiramente, é importante destacar que, em função das mídias sociais, imagens, produtos e dietas influenciam diversos indivíduos que, não se sentem representados, à modificarem o seu corpo ao padrão proposto, sendo ele grande parte das vezes, a magreza. Segundo a autora Naomi Wolf, na obra O mito da beleza, os meios de comunicação assumem a tarefa de modificar traços reais, como, por exemplo, através de programas de Photoshop para atingirem uma perfeição inexistente. Dessa maneira, corpos se tornam objetos e são tratados de forma irresponsável, pois, aqueles que seguem o que é imposto, focam na estética independente se aquilo os prejudicaram ou não.


Ademais, devido a pressões estéticas socioculturais e influência de meios de comunicação, o mundo atual é pouco adaptado a corpos gordos, o que gera diversos desafios dos mais simples aos mais complexos: comprar roupa, assentos em transportes públicos, escritórios e outros ambientes que não podem acomodar-los confortavelmente. Além disso, pessoas fora do padrão são, constantemente, alvos de piadas, julgamentos e descriminação. No episódio 6 de MMFD, por exemplo, Rae é linchada por diversos garotos, quando estava a usar roupas que valorizavam as suas curvas, confirmando assim, atos de gordofobia que ocorrem não apenas em programas televisivos, mas como também cotidianamente na realidade.


Portanto, é necessário que, o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Para a conscientização da população, urge que o Ministério da Saúde crie, através de verbas governamentais, propagandas publicitárias que detalhem os malefícios de seguir dietas ou qualquer outro método de emagrecimento sem acompanhamento médico. Além disso, o poder legislativo, deve criar uma lei onde qualquer ato de gordofobia seja crime. Somente assim, será possível ter uma sociedade mais informada para que, pessoas como a Rae, não se submetam a esses atos.


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!