O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gordofobia e o culto ao corpo padrão

No filme "Seven", de 1995, um psicopata sentencia à morte um homem gordo em virtude desse, segundo o próprio, ser a representação de um dos pecados capitais: a gula. Fora da ficção, todavia, as pessoas mascaram esse sentimento de inferiorização ao julgar o físico alheio, perpetuando a gordofobia e o culto ao corpo padrão. Portanto, analisar o uso excessivo de redes sociais, bem como a idealização de estética contemporânea, é essencial.


Sob uma análise inicial, a constante comparação a corpos "perfeitos" no meio digital é a base desse contexto. De acordo o GlobalWebIndex, o Brasil é o segundo no ranking mundial com maior tempo médio em redes sociais, 3 horas e 45 minutos. Por conseguinte, o ambiente online é repleto de falsas perfeições, objetivando formular um ambiente ao usuário que o forçe a alcancá-las. Desse modo, mediante o cenário citado tem-se a contínua propagação do corpo ideal, o qual impõe aqueles fora do padrão ora se adequar ao próprio, ora ser julgado por não possuí-lo.


Em segundo plano, a ideia da beleza ser subjetiva vem se apagando. Conforme o conceito de Estética do filósofo Immanuel Kant, a concepção do que é belo é unânime, uma vez que todos os indivíduos possuem as mesmas faculdades mentais para julgar. Entretante, mesmo depois de diversos pensadores terem refutado tal ideia de Kant, percebe-se que, hodiernamente, a mesma está presente na relação entre indivíduo e beleza. Assim, ao passo que o consumo de corpos padronizados é intensificado, a ideia do que é belo se unifica conforme a idealização vendida online, excluindo as subjetividades.


Diante disso, medidas devem ser tomadas com o fito de atenuar a gordofobia e consequente culto ao corpo ideal. Para isso, cabe à mídia, em conjunto da sociedade, explanar às pessoas a respeito da beleza individual, tal como a importância do amor a si próprio para uma vida mais saudável. Destarte, à execução do supracitado será preciso ocorrer, nas redes sociais, o debate entre influenciadores digitais de diferentes aparências e psicólogos sobre o tema. Por fim, espera-se abranger a todos a ideia de uma beleza subjetiva, tanto quanto mitigar a inferiorização ao diferente.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!