O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gordofobia e o culto ao corpo padrão

            A não aceitação do corpo não ideal, seja por si mesmo ou pela população em massa, já é algo martirizado entre nós. A gordofobia ganha espaço na discussão do assunto tanto debatido.


             De fato, é perceptível a opnião severa sobre o que é um corpo perfeito e sua manipulação, onde agrega o estilo de vida, sua rotulação e problemas mais sérios que o individuo possa ter, decorrente a infelicidade do que é estipulado para si e seu corpo. Nesta luta que é sujeita, a mulher mais uma vez é posta em uma posição inferior, onde é aquela que mais sofre danos em relação ao assunto, sendo prejudicial a sua saúde metal e física. Fato que ocorre com as modelos, visivelmente as magras são a grande massa nas passarelas.


           A gordofobia é banalizada e não aceita, visto que o individuo quando "gordo" é colocado como um xingamento ou uma piada. Registro de que a sociedade não está preocupada com a saúde do outro e sim á pratica do bullying e da posição do corpo padrão estipulado pela sociedade ao longo dos tempos. Como mostra em uma série da renomada Netflix, "INSATIABLE" narra a história de uma garota gorda que sofre bullying no colégio e após levar um soco, tem sua mandíbula quebrada e leva ela a emagrecer, pelo fato de só poder ingerir líquidos. A série, no entanto, foi bastante criticada por incentivar a gordofobia. 


              Diante dos expostos acima, a consciência de cada um é o fator principal para combater o problema que a sociedade cria. A realização de decorrentes palestras sobre a gordofobia para aqueles que não entendem do assunto são essenciais, assim também como projetos nutricionais e para a saúde mental para aqueles que já sofrem de consequências anteriores ligadas a gordofobia. Com a interação da maioria dos que afetam e dos que são afetados nesta problematica, a gordofobia pode ser compreendida e não causar danos aqueles que se sentem afetados.


             

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!