ENTRAR NA PLATAFORMA
Gordofobia e o culto ao corpo padrão

Na série musical Glee, a personagem Mercedes sofre gordofobia ao entrar na equipe de líderes de torcida da sua escola, por exemplo, a obrigação de adotar dietas exageradas e ouvir comentários negativos sobre sua aparência por parte da treinadora Sue Sylvester. Fora da ficção, a problemática atual passa despercebida como consequência de uma naturalização da gordofobia e culto ao corpo magro, atrelada à construção social, histórica e hollywoodiana da beleza. 


Em primeiro lugar, é inegável a influência histórica no que se refere à montagem do conceito de belo de determinada época. Tangente a isso, a estética, um dos braços da filosofia, investiga e teoriza sobre a epistemologia da beleza relacionada ao contexto social e histórico do período. Atualmente, há a preferência do corpo padrão e magro em detrimento do físico gordo, associado à má saúde, causando úlceras gordofóbicas no corpo social, as quais se revelam nos campos psicológicos do indivíduo com a dilaceração da autoestima e autoaceitação. 


Além disso, há um maquinário cinematográfico responsável por transmitir a desqualificação dos corpos divergentes ao padrão. De acordo com isso, Adorno e Horkheimer revelam uma indústria cultural que se utiliza de valores sociais e capitalistas para vender seu produto massificador. Como consequência desse processo próprio de Hollywood, existe um consumismo dos corpos, no qual a obesidade adquire teor lúdico e a magreza é reflexo de uma vida bem sucedida, encarada como um objetivo a ser alcançado. 


Portanto, é necessário que a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), em parceira com setores cinematográficos, publique um documentário de ordem científica e plural acerca da gordofobia por meio de depoimentos feitos por indivíduos que sofreram esse tipo de preconceito e explicações científicas sobre o assunto na fala de sociólogos e psicólogos convidados a fim de que haja a difusão da autoaceitação dos corpos. Então, outras pessoas como a Mercedes não terão que passar por situações gordofóbicas para que consigam oportunidades nas suas vidas, como entrar na equipe de líderes de torcida do colégio. 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde