O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Gordofobia e o culto ao corpo padrão

Carlos Drummond de Andrade, em seu poema “No meio do caminho”, retrata, de modo figurado, os contratempos que o ser humano sofre em sua jornada. Analogamente, é perceptível que o culto ao corpo padrão e a gordofobia vem crescendo paralelamente durante os últimos anos, se tornando um obstáculo na melhora da sociedade brasileira. Dessa forma, nota-se que a mídia, juntamente com seus usuários, corroboram para o desenvolvimento dessa problemática. Logo, faz -se necessário analisar essas causas, a fim de atenuar o impasse.
Em primeiro lugar, é importante destacar que, a mídia acaba definindo, diariamente, o corpo “ideal” que seus usuários devem apresentar. Nesse sentindo, de acordo com o conceito “Habitus”, do sociólogo francês Pierre Bourdieu, as visões sociais são determinadas pelas agências, como a mídia. Sob esse viés, percebe-se que  os meios de difusão de informação, determinam os padrões de beleza que a sociedade deve seguir para um maior sucesso no meio social. Com isso, pessoas fora desse padrão acabam se isolando, por vergonha ou medo de serem julgados.
Por conseguinte, é visível a forte influência midiática em comentários negativos por parte dos seus consumidores. De acordo com o filósofo Adolfo Vásquez, o aumento da frequência de um determinado evento  ocasiona, erroneamente, na sua naturalização. Sob tal ótica, percebe-se que os usuários das redes, por estarem iludidos com a visão de corpo perfeito, acabam ofendendo pessoas acima do peso, cometendo atos de gordofobia frequentemente. Dessa forma, a visão errada de ver as pessoas, vinda da mídia, acarreta em problemas seríssimos para a sociedade como um todo.
Infere-se, portanto, que medidas devem ser tomadas para a resolução dessa problemática. Assim, o Ministério da Educação e Cultura ( MEC ) deve criar, por meio de verbas governamentais, campanhas publicitárias nos meios comunicativos, com a intenção de demonstrar que não existe um corpo padrão a se seguir e incentivar a população, em geral, a construir o amor próprio. Somente assim, será possível combater a gordofobia e o culto ao corpo padrão e fazer com que tal assunto não seja uma pedra no caminho das pessoas, como aborda Carlos Drummond de Andrade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!