ENTRAR NA PLATAFORMA
Formas para alcançar o equilíbrio entre saúde e beleza

Na obra literária "Utopia", escrita pelo filósofo Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, ou seja, em que o corpo social é padronizado pela ausência de diversos tipos de conflitos. Destoante do ficcional, pode-se afirmar, de maneira clara, que a busca incessante da perfeição corporal, identificada em inúmeros indivíduos, apresenta barreiras para a concretização dos planos de More, haja vista o desenvolvimento de doenças cognitivas e físicas relacionadas a essa tentativa. Logo, deve-se ponderar sobre a necessidade de alcançar o equilíbrio entre saúde e beleza, em virtude do conceito de beleza e a influência da mídia. 


 


Em um primeiro plano, a definição do belo está atrelada, sobretudo, a cultura das demais sociedades e épocas históricas. Nesse contexto, do período paleolítico até os tempos atuais, o corpo, segundo convenções sociais, passou de formas robustas para moldes magros. Entretanto, o atual conceito vigente de beleza incita os seres a buscarem determinado porte físico para se " encaixarem " na sociedade, de modo que a saúde, fim principal, é esquecida. Isso ocorre porque o conceito de beleza, o qual é relativo, não é apresentado pelas principais instituições socializadoras, família e escola, tendo em vista o equilíbrio entre saúde e beleza - conforme cada individualidade humana. Logo, é preciso intervir acerca dessa situação, ao passo, concomitante, da adoção de propostas resolutivas.   


Já em segunda análise, tem-se os canais comunicativos que incitam a busca por um ideal bonito - já na infância. Tal realidade é confirmada, por exemplo, por meio da boneca infantil “Barbie”, a qual tem proporções impossíveis, de serem alcançadas, para um ser humano. Desse modo, a mídia - mecanismo de controle de massa e, também, moldadora de pensamentos mundiais - não faz uso do seu poder persuasivo para levantar pensamentos críticos, em paralelo ao engajamento da beleza como harmonia entre saúde mental e corporal. Nesse sentido, percebe-se que a Indústria Cultural e de Massa está em todas as fases de vida dos indivíduos, sendo imprescindível, portanto, a reversão desse quadro nocivo.


Verifica-se, então, que subterfúgios devem ser tomados a fim de mitigar a problemática. Para tanto, cabe ao governo, na figura do Ministério da Educação, propor aulas de filosofia e sociologia que discutam o conceito do belo e seus efeitos, mediante a leitura de obras clássicas (como os autores Platão, Aristóteles e Sócrates), com o fito de incentivar a busca por um equilíbrio entre saúde e beleza. Por conseguinte, é dever do Estado, na figura do Ministério da Justiça, proibir marcas que produzam, apenas, bonecas com padrões irreais, por meio de multas, tendo em vista a destruição de paradigmas iniciados na infância. Afinal, consoante a máxima do sociólogo Max Weber, a questão social está vinculada aos princípios do seu agente.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde