O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Formas para alcançar o equilíbrio entre saúde e beleza

No limiar do século XXI, a busca pela beleza tornou-se cada vez mais acentuada, porém a exacerbada ambição por um padrão julgado perfeito, está pondo em risco a saúde de muitas pessoas que o anseiam. Nesse contexto, deve-se analisar como a influência da mídia e a cultura do consumo corroboram para a problemática em questão.

A atuação midiática é o principal fator por disseminar essa ideologia. Isso porque, no mundo globalizado, pós-guerra fria, costumes e culturas vem tornando-se padronizadas, e com o conceito de beleza não é diferente. É evidente por exemplo, as propagandas, novelas e capas de revistas com modelos que esbanjam corpos esculturais e atraente a serem tidos como metas. Por consequência, a cobrança individual de adotar a esses padrões, para sentir-se bem visto e aceito pela sociedade, pode desencadear doenças como bulimia e anorexia, pondo em risco a saúde do indivíduo.

Além disso, a cultura do consumo tem influenciado a sociedade a aderir a essa padronização. Isso ocorre porque, segundo o filosofo Zygmunt Bauman defende em sua obra "Sociedade Liquida", as relações sociais contemporâneas são superficiais e supervalorizam a estética. Nesse contexto, pode ser evidenciado por exemplo, o Brasil que atualmente ocupa o segundo lugar no ranking de cirurgias plásticas. Em decorrência disso, cada vez mais pessoas se submetem a processos estéticos que põem sua vida em risco, como ocorreu com a jovem no Rio Janeiro, que faleceu após um procedimento estético realizado em local inadequado.

Em síntese, fica evidente que o problema está diretamente ligado à influência da mídia e a cultura do consumo. Em função do exposto é necessário que o Ministério da Educação em parceria com as escolas, auxilie no desenvolvimento de um senso crítico, por meio de palestras educativas, a fim de não deixar que a mídia influencie a vida dos leitores. É imprescindível, também, que o Ministério da Saúde, alerte sobre os riscos de saúde vigentes em procedimentos estéticos, recorrendo a propagandas e campanhas informativas, com a finalidade de não deixar que a cultura do consumo se sobressaia sobre a saúde pessoal.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!