O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Formas de combater as doenças sexualmente transmissíveis no Brasil

Segundo o ditado latino "Carpe diem", as pessoas devem aproveitar a vida ao máximo, o que se torna uma forma de justificar os atos que levam ao prazer. Contudo, é comum, por uma parcela da população, buscar essa realização sem pensar nas possíveis consequências, como fazer relações sexuais sem uso de preservativo, o que pode desencadear infecções altamente nocivas à vida do indivíduo. Logo, é necessário buscar formas de combater os elevados índices de doenças sexualmente transmissíveis que o Brasil apresenta.


Em primeira análise, nota-se que alguns jovens não têm fácil acesso à informação, visto que podem não ter um ensino qualificado que os alertem sobre a importância do preservativo no ato, aumentando o número de casos de jovens afetados por alguma doença sexual. Outrossim, há quem tenha o conhecimento acerca do assunto, mas prefira não seguir por se sentir mais confortável sem camisinha e achar que nunca vai ser uma vítima do contágio de uma DST. Dessa maneira, deve-se analisar modos de fazer com que a negligência perante o uso de preservativo seja erradicada.


Convém pontuar, ainda, que as doenças sexualmente transmissíveis podem ser fatais aos afetados, visto que debilita o corpo humano, o tornando mais frágil a outras possíveis contaminações, como o caso do vírus HIV, que fragiliza o hospedeiro, podendo o levar a morte. Vale citar casos de famosos mundiais que perderam suas vidas precocemente em decorrência da doença, como Freddie Mercury e Cazuza, por exemplo, que podem ser citados como uma forma de argumento para a mobilização por conscientização da prevenção.


Dessarte, é crucial que medidas sejam efetivadas para combater as DTS’s no Brasil. Em primeiro lugar, é dever do Ministério da Educação fazer com que seja abrangido nos cursos de licenciatura o dever dos professores e demais profissionais da área de sempre lembrar aos alunos a importância do uso de preservativos, de modo a garantir que os jovens tenham conhecimento sobre o assunto e se previnam. Além disso, o Governo Federal pode disseminar nacionalmente em canais de televisão aberta propagandas que expliquem a necessidade da preocupação com as doenças sexualmente transmissíveis, alertando a população sobre os riscos a que é submetida ao não se prevenir adequadamente. Dessa forma, conscientes e seguras as pessoas poderão desfrutar seu "Carpe diem" ao combater o alastre de doenças sexuais no país.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!