ENTRAR NA PLATAFORMA
Formas de combater as doenças sexualmente transmissíveis no Brasil
A informação e as DSTs
Na série da Netflix, "Elite", a personagem Marina é diagnosticada com o vírus HIV durante a adolescência, enfrentando dificuldades não só físicas, mas que comprometiam sua saúde mental e as diversas relações sociais que a garota mantinha. De mesmo modo, diversos jovens brasileiros tem de lidar com o crescente aumento no número de casos envolvendo doenças sexualmente transmissíveis. Esse problema de saúde pública traduz-se como um dos principais empecilhos para a manutenção do bem-estar da população.
É indubitável que esse problema acaba trazendo transtornos dentro da sociedade brasileira. O crescente aumento das DSTs respalda-se na falta de conhecimento perante a importância do uso dos preservativos, em relação a isso, a gravidade exposta a este fato pode ser atribuída a máxima de Sócrates, "a ignorância é o único mal".
Em vista disso, a falta de informação pode levar ao aumento de transmissões dessas doenças, trazendo as consequências físicas, mentais, e de relacionamentos sociais que atingem o indivíduo afetado. Em suma, as complicações que as DSTs geram, como na mortalidade materna e infantil, tornam imprescindíveis medidas de prevenção, já que, de acordo com o absolutista Jacques Bossuet "a saúde depende mais das precauções do que a medicação".
Torna-se necessário então, em vista dos elementos supracitados, a necessidade de uma intervenção por meio do governo e entidades diversas. A partir do Governo Federal, podem-se continuar e ampliar as campanhas de informatização da população, por meio de cartazes e propagandas nos meios midiáticos. Além disso, é possível, por meio das escolas, a implementação de campanhas conscientizadoras ao respeito da importância do uso de preservativos por parte dos jovens, reduzindo a proliferação de doenças nesse público específico. É a partir dessas medidas que, enfim, poderemos sonhar com a erradicação das DSTs no país, livrando a população das adversidades vividas por Marina.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde