ENTRAR NA PLATAFORMA
Fake News
A FALHA NO PILAR ARISTOTÉLICO

A Verossimilhança, um dos pilares Aristotélicos, confere ao texto a veracidade das informações. No entanto, embora seja notória a democratização da comunicação, nota - se, no Brasil, o crescimento avassalador das noticias falsas, veiculadas pela mídia, as Fake News. Nessa conjectura, faz ? se crucial analisar como a Indústria Cultural e informacional prejudicam a fluidez de notícias verossímeis.

É relevante abordar, primeiramente, que a mídia, como principal difusora de notícias corrobora de forma direta com as notícias falsas. Nessa perspectiva, redes sociais como o Facebook e o Twitter, são alguns dos principais disseminadores de inverdades e notícias sensacionalistas que tem como objetivo a ampliação dos "Likes?, utilizando - se, muitas vezes, de manchetes sensacionalistas e apelativas. Soma ? se a isso, a falta de discernimento de usuários que, alimentam ? se dessas notícias sem filtrá ? las devidamente, fomentando, ainda mais a proliferação dessas informações. Tal realidade, em concomitância com o pensamento do filósofo da indústria cultural Theodor Adorno, denota que a mídia, visando apenas a aquisição de usuários, não pondera o conteúdo exposto.

Deve - se abordar ainda, que essa avalanche de informações falsas tem prejudicado sobremaneira a cobertura profissional da imprensa. Sob essa ótica, surge o conceito de Pós - Verdade, onde os fatos verídicos têm menos importância ao moldar a opinião pública do que apelos emocionais e crenças pessoais. Nesse ínterim, as notícias têm como objetivo principal atingir o emocional do leitor, impossibilitando o seu senso crítico, tornando mais dispendiosa a publicação de notícias verdadeiras. Além disso, a lentidão na tramitação do projeto de lei que criminaliza as Fake News prejudica, ainda mais a fluidez do âmbito comunicativo.

Depreende - se, portanto, que as notícias inverossímeis representam um problema para o setor comunicativo que trabalha com seriedade. E, para combater esse revés, é necessário que o Poder Legislativo, por meio de votação extraordinária, valide o Projeto de Lei de 2017 que criminaliza a publicação das Fake News, no intuito de coibir a ação de sites sensacionalistas. Além disso, os governos estaduais deverão criar delegacias especializadas em denúncias de Fake News, com o fito de estimular a população a denunciar as notícias falsas, para que, com medidas devidamente esboçadas seja possível combater a falha no pilar de Aristóteles.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde