ENTRAR NA PLATAFORMA
Fake News
"Fake news" é o nome dado para designar as notícias fraudulentas que circulam nas mídias sociais e na Internet, no geral. Com o crescimento do uso de tais meios de comunicação e da rapidez com que essas notícias se propagam, as fake news atuam como influenciadoras digitais perigosas: formam opiniões e ideias baseadas em notícias falsas. Sendo assim, as fake news se tornam um perigo para a imprensa e para a democracia.
Primeiramente, é importante destacar o papel da imprensa nos sistemas democráticos para compreender a gravidade do impacto das notícias falsas na sociedade. É interessante observar que, jornais e revistas, por exemplo, democratizam o acesso à informação e, assim, ajudam a formação de posicionamentos políticos, ideias e opiniões nos cidadãos. Entretanto, com o fenômeno da fake news, a imprensa é ameaçada por políticos que acusam de fraudulentas as notícias que os desagradem ou prejudiquem. A saber, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, várias vezes defendeu que muitas notícias que afetavam negativamente sua imagem eram falsas. Deste modo, é visto que a credibilidade da imprensa é ameaçada pelas fake news.
Como a imprensa democratiza a informação, as notícias falsas oferecem um sério risco à democracia. Com os jornais e revistas perdendo a credibilidade, as fake news aumentam sua influência sobre a sociedade, e, dessa maneira, sobre as opiniões políticas dos cidadãos. Max Weber defende que toda ação social é influenciada por uma ação individual de outrem, e de fato, pesquisas indicam que fake news são 70% mais compartilhadas que informações verídicas. Sendo assim, os grupos políticos responsáveis por veicular as notícias fraudulentas manipulam os cidadãos a adotarem posicionamentos e apoiarem políticos que não os representam, e, dessa maneira, o "poder do povo" é silenciado.
Sob este plano, é visto que a propagação de notícias falsas é um risco à democracia e aos cidadãos, e, portanto, são necessárias medidas de intervenção com o intuito de combater essas fraudes. Em primeiro lugar, o Ministério da Justiça em parceria com o Governo Federal pode criar uma campanha nacional nos principais veículos de comunicação que alertem a população sobre os perigos das fake news e instruam os cidadãos a reconhecer notícias fraudulentas. Ainda mais, a Associação Brasileira de Imprensa pode sugerir ao Poder Legislativo a criação de uma lei específica que criminalize as fake news, sugerindo que as notícias contenham obrigatoriamente fonte e nome do autor acompanhado de CNPJ (Casdastro Nacional de Pessoa Jurídica). Com essas medidas, as fake news diminuirão seu impacto negativo sobre à sociedade e à democracia.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde