ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

  O filme estadunidense "Tempos Modernos" narra as novas configurações laborais e as suas consequências danosas à dignidade dos operários.Analogamente a isso, o que fora evidenciado na obra cinematográfica não se encontra distante da atualidade, a julgar pela eclosão de um quadro marcado pelo aparecimento de problemas mentais entre os indivíduos, em virtude do excesso de atividades trabalhistas.Sob esse viés, para a solução dessa heterogeneidade é válido averiguar as suas causas: a ausência de conhecimento e a dinamicidade econômica.


   Em primeira instância, é fulcral salientar que o filósofo Aristóteles frisava que o Estado era responsável por estabelecer políticas públicas que visam o equilíbrio da sociedade.Contudo, a tese adotada pelo estudioso manteve-se na teoria, haja vista o descaso do poder público em propagar informações, nos veículos midiáticos, que abordam os malefícios psicológicos da exposição excessiva às longas jornadas de trabalho.Diante disso, é inegável o surgimento de patologias mentais, em razão da falta de aprendizado no âmbito populacional.


     Outroassim, a situação torna-se agravante quando a integridade psíquica dos cidadãos é afetada negativamente.Paralelo a isso, a Declaração Universal dos Direitos Humanos institui a garantia de direitos promovendo, consequentemente, a beatitude do coletivo.No entanto, tal máxima não fora efetivada, tendo em vista o desenvolvimento de doenças mentais, devido a existência de uma lógica capitalista que prega a exploração excessiva dos trabalhadores, com a intenção de obter lucratividade.Sendo assim,torna-se comum o aumento das taxas de distúrbios emocionais, graças a ganância do mundo econômico.


  Portanto,é mister a adoção de medidas que combatam o cenário adverso, como a atuação do Ministério da Saúde em organizar, por meio das verbas governamentais, palestras em espaços públicos, totalmente gratuitas, para que todos tenham acesso, ministrados por psicólogos, responsáveis por exporem que a submissão demasiada à períodos prolongados no ramo laboral coloca em risco o bem-estar dos proletariados, com o propósito de amenizar os índices de enfermidades mentais e, também, colocar em ação o que fora defendido por Aristóteles.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde