ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

 No documentário "Carne e Osso", é retratado sobre a longa jornada de trabalho e seus impactos na saúde dos brasileiros. Em analogia, é indubitável que assim como na obra, o excesso de trabalho na esfera atual traz diversos impactos negativos para a população, que, por sua vez, tem a saúde mental como uma das principais áreas afetadas. Sendo assim, é evidente que à busca excessiva por lucro e o descaso estatal, corroboram, gradativamente, para a persistência desta problemática.
 Em primeiro plano, é importante salientar que com a Terceira Revolução Industrial, o ser humano passou a buscar o lucro como prioridade, passando a aumentar a carga horária dos trabalhadores para alcançar este objetivo. Porém, conforme o cientista inglês Isaac Newtom, "Para toda ação há uma reação". Assim, no caso brasileiro, o reflexo do ganho financeiro foi o desenvolvimento de distúrbios mentais, como a Síndorme de Burnout, que segundo o portal de notícias ISMA-BR, afeta cerca de 30% da população.
 Ademais, a negligência do Estado é nítida, visto que, a Constituição Federal prevê que é dever do Poder Público garantir a dignidade da pessoa humana.Todavia, no tocante ao caso de trabalho em excesso, o governo não tem cumprido com seu papel fundamental, já que, foi responsável pela aprovação da Reforma Trabalhista no ano de 2017, que flexibilizou o mercado de trabalho e aumentou ainda mais a carga horária dos trabalhadores. Logo, não há dúvidas de que a dignidade dos trabalhadores não tem sido respeitada, pois segundo a Organização Mundial da Saúde, ser saudável é o bem-estar físico, mental e social, mas no caso dos trabalhadores brasileiros, estes aspectos não não estão sendo atendidos.
 Portanto, é evidente que o excesso de trabalho é um dos pilares para o surgimento de distúrbios mentais. Dessarte, urge que o Ministério do Trabalho, órgão responsável por garantir a estabilidade das relações trabalhistas, deve criar mecanismos para a prevenção de longas jornadas de trabalho, por meio de leis mais rígidas que garantam uma carga horária que respeite o desenvolvimento mental dos funcionários, para que a visão de saúde ampliada possa ser executada. Além disso, as empresas devem criar um núcleo de debate semanal com os trabalhadores sobre a importância da  preservação da saúde mental para o bem estar do ser humano. Assim, avançaremos sobre a obra, pois o trabalhador será visto de forma holística e não como objeto gerador de capital.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde