ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

              Promulgada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante teoricamente a todos os indivíduos o direito à saúde e bem estar social. No entanto, os trabalhadores brasileiros da contemporaneidade estão sendo privados desse direito, uma vez que as novas relações de trabalho prejudicam a saúde mental dos profissionais.


            Funcionários estão cada vez mais sofrendo de patologias psicológicas, devido às novas formas de desempenhar seus ofícios. Atualmente, sabe-se que a tecnologia facilitou as relações de trabalho, aproximando a comunicação e aumentando a rapidez das tarefas. Desse modo, os indivíduos laborais além de desempenharem seus ofícios no ambiente de trabalho, também levam suas tarefas para a casa e suprimem suas horas de lazer. Sendo assim, vê-se que esse suposto conforto nas novas relações de trabalho, na verdade adoece os profissionais, que trabalham mais horas do que deveriam, buscando o cumprimento de metas, em detrimento da saúde mental.


               Ademais, é notória a influência do trabalho exessivo no contexto da saúde mundial, uma vez que esse é causador de transtornos como depressão, ansiedade, síndrome de Bournout e Transtorno Obcessivo Compulsivo. Prova disso, são dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) nos quais afirmam que o suicídio é uma epidemia silenciosa e a depressão é o principal agente dessas mortes. Contudo, muitos problemas dificultam a resolução desse impasse, sendo o principal deles a falta de assistência aos empregados.


               À vista disso, medidas são necessárias para resolver a questão. Para tal, cabe ao Ministério do Trabalho e Emprego promover o desenvolvimento de cuidados com a saúde mental dos empregados brasileiros, por meio de incentivos fiscais aos estabelecimentos que prestarem assistência psicológica aos funcionários, como a inclusão de psicólogos nas empresas e planos de saúde especializados em psiquiatria e psicologia. A fim de diminuir as chances dos profissionais desenvolverem transtornos por causa do trabalho. Caminhando assim, para garantir na prática o direito afirmado pela Declaração Universal dos Direitos Humanos.


          

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde