ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

“Tempos Modernos” é um filme americano de 1936 que retrata o funcionamento de produção em série e industrial da época. A produção relata, de forma premissa, a rotina exaustiva de um operário numa linha de montagem. Mesmo sendo uma ficção, o filme expõe uma realidade pertinente a sociedade atual: os trabalhadores tendem, cada vez mais, a priorizar o meio profissional a fim de alcançar uma boa qualidade de vida. Tal conduta incentiva o trabalho excessivo, e consequentemente, causa um aumento na porcentagem de pessoas com transtornos psicológicos e emocionais. Nesse viés, tal cenário necessita de debates e soluções efetivas.


A princípio, a sociedade contemporânea, preocupa-se cada vez menos com a saúde fora do ambiente de trabalho, o que é potencializada pela constante produtividade: manobra conhecida como “Sociedade do Cansaço”. Tal conceito foi criado pelo filósofo coreano Byung-Chul Han e denuncia o fato da sociedade estar se transformando em máquinas de desempenho, dedicando muito tempo ao trabalho e, consequentemente, menos tempo para si. Acerca disso, a deterioração de vínculos afetivos, falhas de memória, alterações de humor e problemas físicos são algumas das consequências causadas pelo excesso de trabalho.


Em paralelo, vale ressaltar também que negligência com a saúde mental pode levar a pessoa ao colapso emocional. Segundo Schopenhauer, o desejo humano de ter é insaciável, uma vez que quanto mais se tem ou se consegue, mais se deseja obter. Dentro dessa perspectiva, é válido citar a Sindrome de Burnout, um distúrbio emocional resultado de atividades desgastantes, uma vez que a sociedade é movida por um ritmo frenético de trabalho. Assim, esse é um problema que precisa ser imediatamente contornado, pois pode resultar em estado de depressão profunda, por exemplo.


Fica evidente, portanto, que são necessárias medidas que resolvam tal problemática. Dessa forma, a mídia, principal veículo de informação, deverá ser responsável por criar, junto com profissionais da área da Psicologia, campanhas que ao serem transmitidas em larga escala, alcançaram diversas empresas e trabalhadores informando a importância do cuidado com a saúde mental. Paralelo a isso, a iniciativa privada, por sua vez, em parceria com ONGs e com a comunidade local, deverão criar palestras didáticas com ambientes abertos a debates a fim de explicar meios de conciliar trabalho e lazer. Dessa maneira, todos os trabalhadores conseguirão cuidar da saúde de forma adequada, com preparos e ajuda de profissionais que infelizmente o protagonista do filme não teve. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde