ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

O trabalho têm pautado a vida do homem no século XXI. Essa relação tão necessário se tornou mais comum com as Revoluções Industriais. A partir de então o homem denomina-se trabalhador. E o trabalho se torna a atividade principal em seu dia-a-dia, causando consequência que hoje são mais estudadas profundamente.                                                                                                                Convém analisar que desde o entendimento do trabalho como ofício necessário na vida do ser humano, este toma conta da maior parte de seu dia. Apesar de séculos a frente e conquistas em leis trabalhistas para que se haja um número entre 6-9 horas de trabalho por dia, esta ainda não é a realidade de muito no Brasil. O custo de vida e o custo de sustentar uma família são altos, então muitas pessoas buscam dois ou mais empregos deixando a vida social e o descanso de lado, prejudicando a saúde mental aos poucos.                                                                                                                                                                                                                                                                            Além disso, o desgaste mental, psicológico e físico nas pessoas em relação ao trabalho tem começado a ser melhor observado e compreendido recentemente, fazendo assim com que não se tenha tratamento padrão ou resposta eficaz do que é necessário para que o trabalhador consiga viver em bem estar com o trabalho, mesmo que o problema de alguns seja gostar em demasia de estar envolvido com suas atividades laborais.                                                                                                        Por isso, é dever das empresas com seus funcionários disponibilizar psicológos e profissionais da saúde que possam acompanhar seus funcionários e principalmente aqueles que queiram se sentir menos sobrecarregados independente dos seus motivos. Assim, a partir de um diagnóstico do profissional a necessidade de que algumas coisas sejam mudadas na rotina do empregado. E é dever do Governo a fiscalização para que seja realmente efetuado. Só assim o homem se sentirá livre como Marx sugere e não aprisionado ao trabalho.     

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde