ENTRAR NA PLATAFORMA
Excesso de trabalho e saúde mental

Na pós modernidade, o campo de batalha nas empresas é altíssimo com o desejo de mostrar-se eficiente no trabalho, ganhar status e melhorias de salário, no qual muitas vezes os trabalhadores esquecem de cuidar de sua saúde física e principalmente mental. Hoje doenças estão sendo desenvolvidas nesse contexto, e a grande concorrência que há com o alto índice de desemprego corrobora com esse cenário.
Com efeito, a Síndrome de Burnout é justamente causada por esse esgotamento físico e mental relacionado a vida profissional, que pode levar até mesmo a depressão e Síndrome do Pânico. Essa doença atual já afetou diversos artistas como os cantores brasileiros Anitta e Lucas Lucco, que com isso tiveram que pausar as agendas de shows por um determinado tempo.
Outrossim, o alto índice de desemprego no país também corrobora de certa forma, pois o trabalhador pode ser facilmente substituído pela ampla concorrência que há fora do mercado de trabalho. Isso leva a cada vez mais os trabalhadores se esforçarem em demasia, esquecendo até mesmo de ações importantes como se alimentar, de acordo com o filósofo chinês Confúncio o homem joga sua saúde fora para conseguir dinheiro, e depois usa o dinheiro para reconquistar a saúde.
Em suma, o excesso de trabalho é tanto prejudicial para a saúde física do indivíduo quanto a saúde mental, por conseguinte é indubitável que o Ministério da Saúde juntamente com os governos estaduais promovam campanhas de conscientização nas empresas públicas e privadas para que os trabalhadores e chefias saibam dessa problemática e procurem proporcionar um ambiente de trabalho da melhor maneira possível, e também que as Prefeituras locais proporcionem concursos para psicólogos atuarem nessas empresas atendendo os trabalhadores. Com essas medidas pode-se melhorar o desempenho do trabalhador de forma qualitativa.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde